06.06.2016  00:30
Sem tempo a perder...
Falta à ministra dar resposta sobre a falta de pessoal e de meios no SEF.
  • Partilhe
Por Acácio Pereira

A conferência sobre refugiados do sindicato dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SCIF-SEF), que foi organizada em parceria com o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa, reuniu na última quinta-feira as principais instituições e personalidades que em Portugal investigam, refletem ou atuam sobre esta matéria.

Entre os presentes na conferência esteve a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa. Profunda conhecedora dos serviços de segurança nacionais e da União Europeia, a ministra tem igualmente um pensamento estruturado sobre a dimensão humanista do projeto europeu.
Foi, aliás, apenas e só sobre isso que falou, enumerando os compromissos de Portugal no acolhimento de refugiados. Mas faltaram algumas respostas urgentes, nomeadamente ao nível da insuficiência do quadro de pessoal do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras - SEF, da falta de meios técnicos e infraestruturas.

Espera-se que a solução para estes, e outros, problemas seja encontrada num muito curto prazo, sob pena de perder uma dinâmica favorável. O tempo urge, a bem da segurança de Portugal e da Europa.

Siga o CM no Facebook.

PUBLICIDADE