Parque das Nações - Início
Oceanário de Lisboa
Atlântico - Pavilhão Multiusos de Lisboa
Conceito e Objectivos, Infraestruturas, Arquitectura e Paisagismo, Arte Urbana, Zonas Residenciais, Centro de Negócios, Comércio e Lazer, Venda de Terrenos
Objectivos, Como Era..., Estratégia Ambiental, Monitorização, Divulgação e Sensibilização
Tema, Participantes, Recinto, Serviços, Eventos, Edições, Notícias
Estação do Oriente, Acessos, Estacionamentos, Alojamento
Espectáculos, Diversões, Eventos, Exposições, Pavilhões e Museus, Espaços Exteriores
Restauração e Lojas

Aluguer de Espaços, Aluguer de Equipamento, Informações Úteis, Serviços ao Visitante, Serviços Externos, Provedoria da Qualidade
Notas de Imprensa, Revista Parque Contactos

 

Pavilhão Atlântico

Programa Educação Clube Sénior Percursos Ambientais Clube do Mar

Aprender

O Programa Educação do Parque das Nações, pretende ser um serviço que, simultaneamente promova e estimule o desenvolvimento de actividades de caracter pedagógico e educativo nos vários núcleos funcionais e os divulgue junto das escolas, promovendo a imagem de espaço eminentemente cultural e educativo que o Parque das Nações, efectivamente é. Para além de divulgar as actividades existentes, este programa pretende ainda promover outras que alarguem o âmbito educativo do Parque, tocando os diferentes graus de ensino e as diferentes áreas de conhecimento, envolvendo crianças e jovens desde o pré-escolar aos níveis universitário, e áreas de interesse científico, cultural, ambiental e artístico.

Rota das Nações Mais Informação
Atelier dos Oceanos Mais Informação
Oficina de Ambiente Mais Informação
Ambiente Divertido Mais Informação

 

Rota das Nações

Se quer aproveitar bem a sua visita, esta é a nossa proposta dum percurso, que lhe permitirá conduzir os seus grupos numa aventura através do tempo e do espaço, conhecendo outros mundos e outras culturas, acompanhando a rota das plantas, localizando a fauna dos vários oceanos, descobrindo as personagens principais dessa aventura, os seus mitos e medos. E tudo isto sem sair do Parque das Nações

Percurso Rota das Nações

(Novos horários de 15 de Janeiro a 31 de Março)

O percurso da Rota das Nações é composto por uma oferta de locais a visitar, que varia apenas em função do dia de encerramento dos Pavilhões:

  • Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva * (Todos os dias úteis menos à 2ª Feira)
  • Pavilhão de Macau (Todos os dias úteis menos à 2ª Feira)
  • Oceanário* (Todos os dias úteis) - sem "Atelier dos Oceanos"; se pretender inscrever-se no "Atelier dos Oceanos" veja documentação própria em anexo.
  • Torre Vasco da Gama * (à 2ª e à 3ª Feira e como opcional de 4ª a 6ª Feira)
  • Arte Urbana : (espaços públicos – todos os dias)

    Monstros Marinhos (calçada à Portuguesa)

    Alameda dos Oceanos (calçada à Portuguesa)

    Mar Largo (calçada à Portuguesa)

A Árvore e o Mar (escultura)

Lago das Tágides (esculturas)

Homem - Sol (escultura)

  • Jardins Garcia de Orta

* Estes Pavilhões/Equipamentos são pagos

Quando terminar a sua visita passe por uma loja oficial de produtos do Parque identificadas com o logotipo Parque das Nações. Aí ser-lhe -à oferecido um livro para a biblioteca da sua Escola e sorteado um brinde entre os alunos.

Podem ainda ser desenhados percursos alternativos, de acordo com os interesses específicos das escolas, com apenas alguns destes locais de visita. Se só pretende visitar um dos pavilhões ou exposições deverá fazer a marcação directamente para o telefone respectivo. Nestes percursos poderão ser integrados outros espaços expositivos ou programas com interesse pedagógico que se vão iniciando ou que já existam, ou seja, independentemente das marcações no âmbito da " Rota das Nações " em roteiro completo, os grupos podem inscreverem-se num número limitado destes locais de visita de acordo com as necessidades dos estabelecimentos de ensino e o tempo disponível para a visita, sempre de acordo com as disponibilidades de horários.

Funcionamento:

Na acção "Rota das Nações" a visita não é guiada ou acompanhada por profissionais do Parque das Nações, ficando essa tarefa a cargo dos professores que acompanham o grupo, pelo que está a ser criada documentação de apoio adequada aos vários níveis de escolaridade. A entrada nos pavilhões e noutros locais é gratuita para os alunos dos grupos escolares organizados e um a dois professores excepto nos locais assinalados com ( *)

Equipamentos pagos:

*Oceanário de Lisboa (sem "Atelier dos Oceanos") - os jovens entre os 6 e os 17 anos de idade, desde que integrados em grupos de 25 a 30 elementos, pagam 720$00. A entrada é gratuita neste caso para um professor até 25 alunos ou 2 professores de 25 a 30 alunos, pagando outros adultos que queiram acompanhar a visita o preço 1.350$00

*Torre Vasco da Gama – O custo é de 200$00 por elemento do grupo com um professor até 25 alunos ou 2 professores de 25 a 30 alunos com entrada grátis.

*Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva – Até aos 5 anos entrada gratuita (excepto "Casa Inacabada" – máx. 24 crianças a 250$00 cada), Grupos Escolares 300$00, 4 professores identificados gratuitos por cada grupo de 30 alunos. Os restantes professores / educadores deverão pagar 400$00.

*Pavilhão de Macau – Jovens entre os 6 e os 17 anos pagam 100$00, com direito à entrada gratuita de um Professor por cada 10 alunos.

O professor responsável poderá trazer um documento credencial autenticado pela Escola de modo a ser apresentado quando solicitado.

A inscrição é obrigatória e deverá ser feita pelo telefone  21 891 91 51 (Cristina Ribeiro) ou 21 891 91 81 (Miguel Andrade), das 10:00 - 13:00 e das 14:30 - 17:30, nos dias úteis.

O Pavilhão de Macau oferece ainda a possibilidade de visitas orientadas de 40 minutos, para crianças e jovens a partir dos 6 anos, ao preço de 150$00 por aluno as quais podem ser marcadas directamente com o Pavilhão ou ainda através dos nossos serviços mas apenas no âmbito da disponibilidade de marcações fora das quotas " Rota das Nações" em roteiro completo.

O Pavilhão do Conhecimento apresenta ainda uma actividade específica – "A Casa Inacabada" - para as crianças dos 3 aos 6 anos aprenderem a trabalhar em equipa. Para esta acção é necessário proceder à marcação, quer através dos nossos serviços quer directamente para o Pavilhão, pois os grupos não podem ultrapassar os vinte elementos e há um número limitado de visitas por dia.

 

Atelier dos Oceanos

logo_oceanario.gif (3844 bytes)Esta acção educacional, teve início em simultâneo com o começo do Ano Lectivo 99/2000 e consiste numa visita de estudo guiada por biólogos, seguida de uma aula interactiva, com demonstrações práticas, dirigida a escolas do ensino Básico e Secundário.

O objectivo desta acção é o de estimular professores e estudantes a explorarem conceitos básicos importantes sobre os Oceanos, levando-os a conhecer diversos ecossistemas marinhos e as características biológicas, químicas e geológicas do meio, de acordo com os diferentes habitats no Oceanário : Mar Aberto, Atlântico, Antárctico, Pacífico e Índico.

O " Atelier dos Oceanos " ajuda também a comparar e a classificar as características anatómicas e fisiológicas, para facilitar a compreensão da função que estas têm no comportamento e na vida dos diversos tipos de animais marinhos, nomeadamente aves, mamíferos, peixes e invertebrados. Finalmente, é um meio para se compreender a importância da conservação do ambiente marinho.

Funcionamento:
A primeira modalidade tem por tema "Conhecer o Oceano" e consiste numa visita de estudo guiada durante 60 minutos e numa aula prática durante 30 a 45 minutos. A duranção média de cada sessão será de 90 minutos. Nesta sessão será distribuída aos visitantes, documentação didáctica que explora o tema de acordo com os cinco módulos: A ( 1º ciclo - 1º e 2º ano ), B ( 1º ciclo - 3º e 4º ano ), C ( 2º ciclo - 5º e 6º ano ), D ( 3º ciclo - 7º, 8º e 9º ano ), E ( Secundário - 10º, 11º, 12º ano ).

Modalidade a iniciar no segundo período, após as férias do Natal: esta segunda modalidade incluirá 3 temas específicos: "A vida na zona entre as marés" para o módulo C, "Tubarões e Raias" para o módulo D e "Invertebrados Marinhos" para o módulo E. Esta modalidade consiste numa visita de estudo guiada e dirigida ao tema escolhido durante 45 minutos e numa aula teórico-prática durante 45 a 60 minutos. A duração média de cada sessão será de 90 minutos. Nesta sessão será distribuída aos visitantes documentação didáctica que explora o tema abordado.

Solicita-se aos professores, sempre que possível, a preparação da visita para que possam conhecer a temática e os materiais didácticos disponíveis. Estes encontros serão realizados na 1º segunda-feira de cada mês, mediante marcação prévia.

Os grupos serão constituídos pelo número máximo de 25 alunos, acompanhados por 2 professores.

Tratando-se da mesma escola/ATL ou Entidade o grupo poderá ser de 50 alunos por sessão porque, neste caso, será dividido em dois sub-grupos de 25 alunos, estando um dos grupos a visitar o Oceanário enquanto o outro estará no Atelier.

As escolas devem chegar ao local 15 minutos antes da hora marcada, para evitar atrasos e inconvenientes para outras escolas.

As marcações devem ser efectuadas com, pelo menos, 1 semana de antecedência, pelos telefones 21 891 70 02 ou 21 891 70 06, das 10:00 - 13:00 e das 14:30 - 17:30, nos dias úteis.

Pagamento:

O preço por aluno é de 1.200$00 no 1º e 2º ciclos do Ensino Básico diurno e 1.500$00 para o 3º ciclo, Secundário e restantes. Estes preços de participação no "Atelier dos Oceanos" incluem a entrada no Oceanário com visita guiada, uma aula teórico-práctica e documentação de suporte para cada alunos com guião para os professores acompanhantes e ainda a entrada gratuita para dois responsáveis pelo grupo.

ATENÇÃO: antes de enviar o cheque deverá ter recebido a confirmação telefónica de vaga para o dia e horários solicitados.

 

Oficina de Ambiente

Oficina de AmbienteA "Oficina de Ambiente" é um Projecto de divulgação e sensibilização ambiental lançado pelo Parque das Nações, na sequência das transformações ambientais operadas pela Parque EXPO' 98, S.A. no âmbito dos trabalhos preparatórios da Exposição Mundial de 1998.

Tem como principal destinatário as escolas da rede pública e privada do Ensino Básico e Secundário e escolas profissionais, para alunos dos 5 aos 18 anos. Neste âmbito, divide-se em dois sub-programas: A Oficina de Ambiente propriamente dita, destinada aos jovens entre os 12 e os 18 (3ºciclo e secundário) e o Ambiente Divertido destinado às crianças entre 5 e 12 anos (pré-escolar, 1º e 2º ciclos). Na sequência do Protocolo assinado entre o Parque das Nações e o Ministério do Ambiente, até Dezembro de 1999, cerca de 20.000 alunos destes graus de ensino, tiveram acesso gratuito a estes programas.

A Oficina de Ambiente consta basicamente de três tipos de actividades, que poderão ser realizadas em conjunto ou de forma independente, consoante o interesse dos grupos que participarem nesta iniciativa:

  • Visitas ao Centro de Monitorização Ambiental do Parque das Nações: A visita ao Centro de Monitorização Ambiental é apoiada por um programa multimédia que nos ajuda a compreender o trabalho dos técnicos e as transformações ambientais na Zona de Intervenção, de modo a transformar este espaço num recurso para a educação ambiental. São abordadas 4 temáticas diferentes: A desafectação industrial – (anterior ocupação industrial da zona e a desactivação do polo petrolífero; os trabalhos de descontaminação dos solos das petrolíferas, a instalação de poços de monitorização de águas subterrâneas e superficiais, a articulação da operação de descontaminação com a selagem e recuperação do aterro sanitário e respectiva integração no Parque do Tejo). O enquadramento na cidade – (a integração do Parque das Nações na cidade já existente; meteorologia, qualidade do ar e ruído; aspectos socioeconómicos; realojamento de famílias anteriormente residentes no Parque das Nações; medidas de minimização dos incómodos gerados pelo desenvolvimento da obra nas populações instaladas na proximidade do Parque das Nações). As infra-estruturas inovadoras – (a reconversão da rede viária e sua articulação com as grandes infra-estruturas de transporte, como a Estaçãodo Oriente e a Ponte Vasco da Gama; a galeria técnica e as infra-estruturas inovadoras nela instaladas: sistema de recolha automática de lixos, distribuição de frio e calor, fibra óptica, gás natural, etc.)..A requalificação da frente rio – (a libertação e recuperação da frente rio; a reconversão da Ponte-Cais de Cabo Ruivo na Marina Expo; o fecho da Doca dos Olivais e qualidade das suas águas; a transição da margem regularizada para a margem natural; o Parque do Tejo; a regeneração do sapal; a regularização das margens do Trancão).
  • Desenvolvimento de Actividades e Jogos de Carácter Ambiental: De modo a rentabilizar, de forma agradável e educativa o tempo de espera necessário para aceder ao interior do Centro, enquanto está a ser visitado por um grupo, foram criadas um conjunto de actividades práticas e experimentais de educação ambiental. As actividades de carácter ambiental disponíveis encontram-se agrupadas em 4 grandes temas:
  1. Atmosfera: anenómetro, catavento, descobre os gases que há no ar, higrómetro;
  2. Poluição: ambiente global, perigos escondidos;
  3. Água: correntes oceânicas, a água que bebemos, vulcão submarino, o oxigénio para respirar também vem do mar;
  4. Biologia: aspirador de insectos
  • Realização de Percursos Ambientais no Parque das Nações; Tendo em conta as características do Jardim do Cabeço das Rolas, situado numa zona elevada e munido de uma série de plataformas com vistas agradáveis, considera-se que o Centro constitui um ponto de encontro privilegiado para a realização de percursos ambientais no Parque das Nações. Assim, após visita ao Centro de Monitorização Ambiental, se o grupo desejar e se possuir meio de transporte próprio, poderá proceder-se à realização dos referidos percursos ambientais. A necessidade de transporte prende-se com o facto do percurso que para já se encontra em funcionamento, se situar a cerca de 3 Km do Cabeço das Rolas. O percurso é orientado pelos monitores, sendo fornecido aos alunos um pequeno guia de campo com a explicação das actividades a realizar.

Funcionamento:
Os grupos participantes na "Oficina de Ambiente" terão o máximo de 30 alunos, que serão divididos em dois sub-grupos. Enquanto um dos grupos visita o Centro de Monitorização Ambiental, o outro participa na aula prática que referimos acima, acompanhado por monitores especialmente preparados para estas funções, em que realizam várias pequenas experiências sobre temas que terão oportunidade de ver desenvolvidos, durante a sua visita. Face às limitações de espaço, uma visita nos termos indicados poderá ser realizada por grupos com um máximo de 15 alunos, durante cerca de 30 minutos. Esta Oficina funcionará nos dias úteis, entre as 9H30min e as 12H30min e entre as 13H30min e as 16H00min. Este horário permite receber diariamente um máximo de 120 alunos (duas turmas de manhã e duas à tarde). Os percursos ambientais são uma actividade opcional.

 

 

Ambiente Divertido

wpe283.jpg (10257 bytes)Esta vertente para os mais pequenos consiste na realização de vários jogos, brincadeiras e actividades directamente relacionadas com a educação ambiental. Estas actividades, coordenadas por uma equipa de monitores, têm como objectivo fazer com que as crianças aprendam brincando aspectos da vida na terra, da ecologia e do ambiente.

As actividades decorrerão nos relvados dos Jardins do Cabeço das Rolas quando as condições atmosféricas o permitirem, estando a ser preparado um espaço coberto alternativo. Posteriormente as actividades "Ambiente Divertido" passarão a ter lugar no Centro de Recursos do Clube do Gil.

Actividades: (a implementar progressivamente)

  1. Experiências Ambientais
  2. Realização de experiências ambientais vocacionadas para os mais novos que fazem parte do Kit de educação ambiental "Aprender a Gostar dos Oceanos" e outras, nomeadamente sobre a água, ar, orientação, energia, poluição, etc.

  3. Jogos - Aprender Brincando
  4. Realização de pequenos jogos ambientais tais como jogos de pista, exploração de jogos de água, adaptação pedagógica de jogos tradicionais portugueses, jogos de grupo baseados em particularidades da natureza, etc.

  5. Oficina de Reciclagem
  6. Fabrico de instrumentos musicais e outros materiais como pilhas de composto, reciclagem de papel, etc., utilizando resíduos, que poderiam ser recolhidos pelas crianças ao longo da sua visita. Os instrumentos musicais poderão vir a ser utilizados no percurso do Jardim da Música.

  7. Percursos Ambientais
    • Jardins Garcia de Orta,
    • Jardins da Água
    • Jardins da Música

Os alunos, em grupos de 25, realizam estes percursos acompanhados de monitores e com o apoio de documentação pedagógica adequada. Ao longo da visita vão realizando actividades lúdicas e pedagógicas de caracter ambiental, nomeadamente desenhos, textos, pequenos jogos, etc.

Está previsto que os produtos provenientes das actividades do Programa "Ambiente Divertido" (textos, instrumentos musicais, desenhos, etc.) venham a ser divulgados através de publicações de carácter infanto-juvenil, de apresentações no anfiteatro do Cabeço das Rolas (teatro, música, dança, marionetes, etc.) ou ainda expostos num espaço próprio, talvez uma futura Galeria do GIL.

  1. Horta Pedagógica
    Plantada pelos próprios alunos irá surgir numa das plataformas do Jardim do Cabeço das Rolas uma horta pedagógica onde os alunos poderão ter contacto com aprendizagens na área da produção agrícola.

Local:
Estas actividades realizar-se-ão prioritariamente no Jardim do Cabeço das Rolas, que se situa na parte sul do Parque das Nações, sendo por isso a Porta Sul (da Torre da Refinaria) o acesso mais fácil. Sempre que as condições atmosféricas a isso obriguem, as actividades realizar-se-ão no Centro de Comunicação Social.

Horário:
O funcionamento de cada oficina durará cerca de hora e meia

09h30 - 11h00 – 1ª oficina

11h30 - 13h00 – 2ª oficina

14h30 – 16h00 – 3ª oficina

Funcionamento:
Cada oficina abrange um grupo de 25 alunos e no mínimo dois professores por grupo (máximo por grupo - 25+2), sendo aconselhável um maior número de acompanhantes no caso do Pré-escolar e Básico até ao 3º ano do 1º ciclo. O máximo por dia será de cerca de 75 alunos de Terça a Sexta-feira. O custo será de 300$00 por aluno.

Inscrição:
A inscrição pode ser feita através do telefone 21 891 91 51 (Cristina Ribeiro) e está sujeita à disponibilidade de horários. A reserva só poderá ocorrer até 8 dias antes da data proposta. A falta de pontualidade relativamente à hora marcada pode implicar a perda do direito à visita
O documento designado CONFIRMAÇÃO DE VISITA só será enviado após confirmação prévia da disponibilidade de data.
Podem ainda ser solicitadas mais informações pelo telefone 21 891 91 51 – Cristina Ribeiro ou Miguel Andrade, das 10:00 - 13:00 e das 14:30 - 17:30, nos dias úteis.

© 1998, 2000 Parque EXPO 98, S.A.
Envie os seus comentários para info@parquedasnacoes.pt
Mantido por webmaster@parquedasnacoes.pt
Última actualização em