Nº 300 / 17  Ter, 18 Dez 2001


Figo Melhor Jogador do Mundo

Reacções

Nuno Gomes:


"O Figo merece. Já o ano passado talvez merecesse ganhá-lo. Mas conquistou a Bola de Ouro; este ano é eleito como melhor jogador do Mundo, é um feito notável, que é motivo de orgulho para todos os portugueses. Os meus parabéns sinceros para o Figo, que fez mais uma grande época, provou que era o melhor entre os melhores."
 

Abel Xavier:


"É um motivo de grande orgulho. Todos os portugueses devem sentir-se satisfeitos e orgulhosos com este prémio. Estou muito contente, porque sou amigo dele há muitos anos. Figo recebe o prémio que talvez merecesse o ano passado. O Luís é uma grande pessoa, e em termos futebolísticos uma referência mundial. Para além disso é grande exemplo para todos os que vão começar e os que vão terminar as suas carreiras. Ele é o expoente máximo do futebol português."
 

Fernando Santos:


"Estou muito satisfeito com o facto de ele ter ganho. Creio que se fez justiça, pois acho que já no ano passado ele devia ter ganho. Mas, o que interessa é que a justiça está feita. É um extraordinário jogador de equipa."
 

António Oliveira: "Prémio inteiramente merecido"


"É um prémio inteiramente merecido e que prestigia não só o Luís Figo como todo o futebol português e a própria Selecção Nacional. Não é de agora que nós consideramos o Figo um dos melhores jogadores do mundo, mas um prémio da FIFA, atribuído através de votação de todos os seleccionadores nacionais, tem sempre um significado muito especial. Quer dizer que não somos só nós os portugueses, ou os espanhóis, por ele jogar em Espanha, que admiramos as suas qualidades. Figo destaca-se ainda pela tremenda humildade e pelo espírito de equipa. Como seleccionador nacional sinto que é um privilégio trabalhar na Selecção Nacional com jogadores e com homens da dimensão de Luís Figo. Felizmente que o futebol português está bem servido de grandes jogadores, mas este prémio acaba por vir de encontro aquilo que já disse várias vezes: Figo está hoje para a Selecção Nacional como Eusébio estava para a selecção de 1966, como Pelé estava para o Brasil ou Cruijff para a Holanda".
 

Eusébio:


"Em primeiro lugar quero desejar ao Figo à família as maiores felicidades e dar-lhe os parabéns por este prémio. Estou muito orgulhoso de Luís Figo, de quem sou muito amigo. Nós, portugueses, que já estamos apurados para o Mundial de 2002, vamos ser olhados de outra forma, pois vamos ter na equipa o melhor jogador do Mundo. No meu tempo não havia este galardão. Este prémio ganho pelo Figo é muito importante para o futebol português e para o Real Madrid, que tinha dois futebolistas em condições de serem eleitos".
 

Carlos Queiroz:


"Há três ou quatro anos como seleccionador dos Estados Unidos, depois nos Emirados e agora na África do Sul tenho sempre votado nele. Este ano este prémio é um acto de elementar justiça, não há nada a dizer. Ao atingir este prémio, Figo consagrou de uma vez só e para sempre o seu nome na história do futebol português. O Figo desde o princípio que expressava uma linguagem eloquente do futebol".
 

Rui Costa:


"Estou muito satisfeito pelo Figo. Ele já merecia este prémio o ano passado. Merecia ter ganho nos dois ano. Ele é o expoente máximo da Selecção Nacional. Nós apenas temos uma pequenina quota parte neste prémio que é o máximo a que um jogador pode aspirar. É um momento de muita felicidade para todos nós. Ter um companheiro de equipa que é o melhor do mundo é motivo de orgulho".
 

Pinto da Costa:


"Fico muito contente pelo Figo e pelo futebol português. É uma situação de grande prestígio, para além de achar que é totalmente justa. Já no ano passado ele merecia o galardão, mas, ainda que com um ano de atraso, foi-lhe prestada justiça"
 

António Guterres:


"Causou-me grande satisfação saber da sua eleição como o melhor jogador de futebol do ano, eleição tanto mais significativa por ter resultado da votação de 130 seleccionadores nacionais. Por isso lhe apresento os meus sinceros parabéns e lhe envio um forte abraço. O Luís Figo - todos o sabem - é um extraordinário profissional de futebol, que, além de um talento invulgar, tem prestigiado com o seu exemplo, com a sua dignidade, o desporto português e a imagem de Portugal".
 

Simão Sabrosa:


"Dou-lhe os meus parabéns. É um prémio que está muito bem entregue. É certo que tudo o que tem feito não tem sido com esse objectivo, mas ter sido considerado o melhor jogador do Mundo é importante para ele e para Portugal."
 

José Lello:


"É um factor de auto-estima para todos os portugueses. É um prémio que revela a notoriedade e o mérito de um atleta de eleição, como é o Luís Figo. Um homem bom, de convicções e carácter, que representa o que há de melhor na envolvência do desporto: a competição e a atitude cívica".
 

Jorge Sampaio:


"Com a minha velha admiração e amizade, quero enviar-lhe um afectuoso cumprimento pela sua eleição de 'Melhor Jogador do Ano de 2001", que nos enche de orgulho e, principalmente, confirma o prestígio internacional de que goza e tanto nos honra".
 

Bruno Basto:


"Já merecia o prémio no ano passado e, por isso, é com toda a justiça que o recebe desta vez. É um orgulho muito grande para nós. Luís Figo é um jogador fenomenal, que qualquer treinador gostaria de ter à disposição."
 

João Malheiro:


"Em nome do Benfica, quero apresentar votos de felicitação a Luís Figo pelo prémio excepcional com que foi distinguido. A notícia foi recebida, naturalmente, de forma entusiástica aqui no Estádio da Luz."
 

José Torres:


"É de um prestígio enorme para nós. O Figo ganhou este prémio porque conseguiu resultados extraordinários no Real Madrid e foi sempre o melhor jogador da sua equipa. Quero aproveitar a ocasião para lhe endereçar os meus parabéns."
 

Filipovic:


"É muito bom para o futebol português. Luís Figo tem sido, nos últimos anos, o melhor embaixador de Portugal e, além do grande jogador que é, tem uma personalidade muito forte. Já merecia ter ganho no ano passado, mas não baixou os braços e voltou a mostrar todas as suas qualidades."
 

Diamantino Miranda:


"A eleição chegou atrasada, mas ainda a horas de fazer justiça. É um momento muito bom para o nosso futebol, embora me pareça que ele será reconhecido mais como jogador do Real Madrid do que pelo facto de ser português."
 

Valdano:


"Nunca disse que queria que ganhasse o Raúl. Disse que nos convinha, a nós Real Madrid, que fosse ele o vencedor, porque assim juntaríamos os três premiados, ele, Figo e Zidane. Mas o prémio está justificadíssimo. Afinal, estamos entre os grandes dos grandes. Regressamos a casa com o melhor do Mundo, o terceiro melhor do Mundo e ainda deixámos o Zidane em casa".
 

Weah:


"Um grande jogador. Quando ficou em segundo lugar no ano passado, atrás do Zidane, percebi que caminhava para este prémio. É um futebolista diferente de mim [Weah foi o melhor do Mundo em 1995], mas muito, muito bom. Tenho pena de que não tenha estado presente nenhum africano, mas a verdade é que nenhum jogador do meu continente se tem distinguido".
 

Beckenbauer:


"Acho que está muito bem. Figo é um grande jogador que tem um grande carácter. Junta as duas coisas numa mistura rara, que me agrada especialmente. É muito inteligente e um homem encantador, por isso agrada-me muito que tenha vencido. Este foi um prémio bem entregue".
 

Toni:


"Há uma profunda alegria na minha alma. Foi reconhecida a classe de um jogador de grande talento. Luís Figo consegue conciliar a arte com a humildade que o caracteriza no mundo do desporto. O futebol português está de parabéns."
 

Rui Águas:


"Esta distinção é o reconhecimento da grande categoria de Figo. Penso que o merece inteiramente, pelo trabalho e regularidade. Ele acaba ainda por personificar o que tem sido a afirmação da selecção portuguesa como uma das potências do futebol."
 

Minervino Pietra:


"O galardão chegou com um ano de atraso, mas com todo o merecimento para Luís Figo. Esta distinção surge na senda dos excelentes resultados obtidos pela nossa selecção e só vem cimentar a qualidade dos jogadores."
 

Manuel Bento:


"O Figo merece por inteiro o prémio. Aliás, mal seria dele se voltasse a perder, depois de ter ganho, no ano passado, a Bola de Ouro. Mas ele não precisa que digam que é o melhor, todos nós sabemos que é. É um orgulho para o País."
 

Susana Feitor:


"Endereço-lhe os parabéns. É um exemplo de profissionalismo e de alguém que trabalhou muito para além do talento que tem. Gostaria que em Portugal as pessoas pensassem um pouco sobre isto: como é que o Figo chega a melhor jogador mundial. É óbvio que a equipa que ele tem atrás se si foi fundamental".
 

Pedro Azenha:


"Esta nomeação significa a consagração de um grande jogador ainda com muito para dar, que deve encher de orgulho todos os portugueses. Parabéns ao Luís Figo, ao futebol e ao desporto português".
 

Nuno Marçal:


"O Figo é a grande referência do futebol mundial e não só em Portugal, porque falo com estrangeiros que o reconhecem. Já estava na altura de ser ele a ganhar, por isso parece-me inteiramente justa mais esta valorização".
 

Manuel Zeferino:


"O Figo merece o prémio. Para mim, foi sempre o melhor e já o ano passado merecia - se calhar até mais do que agora - ser eleito como melhor do mundo, mas o prémio acabou por caber a Zidane".
 

Paulo Guerra:


"Acho que é um prémio mais do que merecido. Um motivo para todos nós, portugueses, estarmos contentes. É um grande jogador e, tal como o Eusébio na sua época, Figo vai ficar para a história. O desporto português foi, uma vez mais, reconhecido lá fora".
 

Nuno Delgado:


"É uma grande honra para ele e para todos nós, portugueses. Pessoalmente, fico bastante satisfeito, pois há muito que sou fã dele e entre os eleitos era o meu favorito. O Figo está de parabéns, acima de tudo pela extraordinária postura que tem tido como profissional de futebol, e que tanto honra o nome de Portugal".
 

Tó Neves:


"Tive o privilégio de ouvir a notícia em directo pela Rádio e fiquei muito contente, porque o Luís Figo é uma referência não só do futebol como do desporto em geral. É uma honra que o nome de Portugal seja levado ao Mundo inteiro. O Figo já merecia este prémio no ano passado e agora fez-se justiça".
 

Carlos Sousa:


"Há muito que o Figo merecia, pela sua indiscutível classe como futebolista, ser galardoado com o título de Melhor do Mundo. É um momento único, não só para ele, mas também para o desporto português. Uma tal distinção enche-nos de orgulho".
 

Carlos Resende:


"Luís Figo é realmente um desportista invulgar, que faz sempre a diferença. Por onde passa, tem contribuído para a valorização da imagem do desporto português. Penso que os seus desempenhos no Barcelona e Real Madrid, bem como na Selecção Nacional, têm feito para que seja reconhecida qualidade ao nosso desporto".
 

Miguel Maia:


"É uma distinção mais do que justa e que peca por tardia, pois já devia ter acontecido o ano passado. Não existe no futebol mundial outro jogador com a qualidade e regularidade do Figo. Deixa-me orgulhoso e feliz com esta escolha como se fosse eu próprio o nomeado".
 

Ricardo Andorinho:


"É uma referência para qualquer desportista e merece, sem dúvida, este reconhecimento. No ano passado, tinha ficado perto de ser eleito, mas, finalmente, por tudo o que representa, a consagração chegou. Foi com todo o mérito que Luís Figo foi eleito".
 

Fernando Couto:


"É um momento de grande satisfação para todos os portugueses. O Luís já o ano passado conseguiu um troféu muito importante para nós e este ano aí está a confirmação do excelente trabalho que tem feito. Estou muito contente por ele e também pela Selecção Nacional"
 

Jorge Costa:


"O Luís merece este prémio pelo trabalho que tem feito, pela paixão e dedicação que coloca nos treinos e nos jogos. É um prémio algo tardio, mas que ele merece inteiramente por tudo o que tem feito pelo futebol português. É também um pouco de todos nós que o acompanhamos há mais de dez anos. É um momento de rara felicidade"
 

Luís Guilherme:


"Naturalmente que é um prémio que enche os portugueses de alegria, pois contribui para prestigiar o país. Temos razões para nos sentirmos orgulhosos quando um compatriota nosso alcança uma distinção como esta. Creio que o ano passado foram injustos para com ele, pois já merecia este prémio, mas como dizem os portugueses, mais vale tarde do que nunca".
 

Jorge Coroado:


"Acho que é qualquer coisa que engrandece o futebol português e prestigia a nossa Selecção. Num momento em que Portugal se prepara para disputar o Mundial de 2002 e tem à porta a organização do Europeu de 2004, o prémio recebido pelo Figo eleva o nome de Portugal além-fronteiras. Das poucas vezes que com ele contactei, pareceu-me sempre uma pessoa convicta e sabedora das suas capacidades e conhecedor dos seus horizontes".
 

Sérgio Conceição:


"Penso que a distinção é completamente merecida. O ano passado perdeu para Zidane, este ano justificou, não só pelo que tem feito no Real Madrid como na Selecção Nacional. É merecidíssimo. E estou contente por ele. O Luís é muito mais forte do que Beckham e Raúl, também excelentes jogadores. Só temos de estar contentes por ele e sinto um enorme orgulho por poder jogar ao seu lado".
 

Sepp Blatter:


"É uma personalidade excepcional, uma personalidade como aquelas de que nós precisamos no futebol", comentou. "Tem uma grande estatura moral, um fortíssimo carácter. Para mim, é uma das grandes figuras do nosso tempo".
 

José Alberto Costa:


"É um prémio inteiramente justo, não só pelo rendimento desportivo do Figo, mas também, e principalmente, porque o Figo, interiormente, é um verdadeiro campeão, nas atitudes, na coragem, na humildade e na relação com os amigos, colegas e treinadores. Julgo que este prémio não se confina à sua expressão estética e futebolística, desde muito cedo mostrou alma de campeão e espero que este momento se possa repetir".
 

Iordanov:


"Não foi nenhuma surpresa que tenha ganho. Foi uma vitória merecida e justa pelo que jogou. Fui seu colega de 1991 a 1995 e rapidamente percebi que iria ser um grande craque. Não estou espantado com o nível a que Figo chegou."
 

Paulo Bento:


"É um prémio inteiramente justo, depois de ter estado muito perto de o conseguir no ano passado. Apesar de este prémio se reportar apenas a este ano, creio que no caso do Luís Figo premeia tudo aquilo que ele tem conseguido ao longo da sua carreira. Para nós, portugueses, não deixa de ser motivo de grande orgulho ver um jogador nosso ser considerado o melhor do Mundo. É muito bom para Portugal."
 

Oceano:


"Trata-se de um prémio justo e merecido. Penso que já no ano passado justificava a vitória que obteve este ano. É a consagração de uma carreira excepcional, pois Figo tem sido um dos jogadores mais importantes em termos mundiais."
 

Carlos Xavier:


"É mais um prémio importante que o Figo conquista, pois não é todos os dias que se é eleito o melhor jogador do Mundo. É inteiramente merecida a sua vitória. Uma vez mais, através de Figo, o futebol português volta a estar representado ao mais alto nível."
 

Beto:


"Felicito o Figo por ter sido eleito o melhor jogador de futebol do Mundo. É um título inteiramente merecido, prestigiante para ele e para o futebol português. Para mim, o Figo é sem dúvida o melhor futebolista do Mundo."
 

Mário Silva:


"Fico feliz como português, como é lógico, e orgulhoso para ter um compatriota eleito como o melhor jogador do ano. Aliás, é inteiramente merecido. Apesar de haver bons valores no nosso país, ele é o expoente máximo, que elevou bem alto o nome de Portugal".
 

Pedro Espinha:


"É uma satisfação muito grande para ele e deixa todos os portugueses felizes. Como futebolista e como homem merece esta alegria que está a viver e a distinção que é o máximo que um jogador pode atingir. Vai ser mais um marco histórico na sua brilhante carreira".
 

Costinha:


"Não estou surpreendido, porque já nos habituou a grandes conquistas e a grandes feitos. Tem uma personalidade própria e um carácter forte. É um vencedor nato e tem sido um dinamizador do futebol português além-fronteiras. Estou extremamente satisfeito, porque tive o privilégio de trabalhar com ele e desejo que conquiste muitos mais prémios".
 

Jorge Andrade:


"Era o que todos esperávamos. Pecou por tardio, visto que no ano passado também foi o melhor do Mundo. Só vem confirmar o seu talento. Espero que continue assim mais alguns anos para bem de Portugal e de todos os portugueses".
 

Vítor Baía:


"Fico muito contente. É um motivo de orgulho para todos os portugueses. Merece como jogador e como homem. É um fora-de-série e tem feito uma carreira extraordinária. É um prémio com grande mérito para uma pessoa que tem feito muito pelo futebol português".
 

Capucho:


"É com grande alegria que recebo essa notícia. O Figo merece este prémio pelas épocas que tem feito no Real Madrid. Mais um vez ficou demonstrado que o jogador português tem talento e valor. É uma alegria enorme para os portugueses. Já no ano passado merecia ter ganho e agora ganhou com todo o mérito".
 

Octávio Machado:


"Era a opção mais válida e, se calhar, a única. Esta indústria não dorme. O Figo é um exemplo de humildade, de dedicação e tem sempre uma condição física invejável, sempre ao serviço do colectivo. O futebol português está de parabéns e todos os que contribuíram para o que o Figo hoje é".
 

Mário Wilson:


"Este ano, ao contrário do anterior, não houve polémica e, face aos outros nomeados, Figo acabou por vencer com naturalidade. Tudo o que ele toca tem a marca especial dos eleitos e, além disso, tem um comportamento disciplinar exemplar."
 

Pimenta Machado:


"Fico contente com o reconhecimento de Figo como Melhor Jogador do Mundo. Fez-se justiça, reconheceram-se as suas qualidades, nelas estando incluída uma elevada estaleca anímica e um carácter forte. Os atributos de Figo só podiam dar um excelente resultado como o que agora a FIFA reconheceu."
 

Futre:


"O prémio é a confirmação do trabalho que desenvolve no seu clube e na selecção portuguesa. É motivo de contentamento e de orgulho para todos os portugueses. O Figo, ao lado do Beckham, Raul, Zidane e Owen integra o naipe restrito de grandes jogadores mundiais. Qualquer um podia ter ganho, mas Figo pelo que fez merece inteiramente este troféu, até porque foi decisivo na caminhada de Portugal rumo à fasr final do Mundial".
 

Gilberto Madail:


"É com muita satisfação que tomámos conhecimento deste acto de justiça da FIFA. No ano passado sentimos todos alguma frustração pelo Figo não ter sido eleito o melhor do mundo. Ficou o prémio de consolação com a conquista da Bola de Ouro. Este ano foi feita justiça. Para todos os portugueses que lidam com o Figo e seguem a Selecção Nacional este prémio é um motivo de grande orgulho. Daqui lhe dou um grande abraço e um grande obrigado pelo que tem feito pelo futebol português. Por tudo o que ele representa, por tudo o que já deu a Portugal, o Figo é credor da nossa admiração, para além de ser um homem de grande seriedade e determinação. Iremos pensar numa forma de o homenagear, porque Figo representa muito para a Selecção Nacional e este prémio enche-nos a todos de uma imensa satisfação"
 

António Carraça:


"É um marco no futebol português, ainda para mais por ter sido decidido um ano depois do Figo ter ficado no segundo lugar desta mesma votação. É um prémio qualificado, porque são os próprios treinadores que votam. Espero que este registo prestigiante motive as SAD e os clubes para uma aposta na formação, de forma a que este momento possa repetir-se a curto prazo".
 

António Boronha:


"É um momento de grande alegria. É difícil fazermos, nestes momentos, juízos objectivos, mas o Luís Figo merece muito este prémio, por tudo o que tem feito, pelos espectáculos que tem enriquecido, pela excelência do seu profissionalismo. Depois de um honroso segundo lugar, ganhar o prémio para o melhor jogador do Mundo é um feito notável. Todos os portugueses devem sentir orgulho. Será um duplo orgulho para Portugal entrar na fase final do Mundial com numa equipa de enorme competência na qual se integra o melhor do mundo. É algo de maravilhoso".


18-12-2001


Outros artigos em: Figo Melhor Jogador do Mundo

Mia Hamm é a primeira "futebolista do ano"

 

Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida sem a
permissão prévia da Jornalinveste.




Publicidade:  contacte-nos

Os textos, fotografias, gráficos e materiais audio e/ou vídeo
da Associated Press não poderão ser publicados, emitidos, 
reescritos, a fim de serem emitidos ou publicados ou
redistribuídos, directa ou indirectamente, em qualquer meio
de comunicação. É proibido o armazenamento em
computador destes materiais ou de partes dos mesmos,
salvo para fins pessoais ou não comerciais.


Este site foi optimizado para as versões 4.0 ou superior
dos browsers Netscape Navigator ou Microsoft Internet Explorer
a uma resolução de 800x600.
''Estou feliz por ter sido um português a ganhar'' Os melhores de sempre
O melhor do Mundo

Figo:
"Estou feliz por ter sido um português a ganhar"

Os melhores de sempre