setembro 22, 2009

BDPRESS - RECORTES DE IMPRENSA #88 - MAIS BD NO PÚBLICO + UM NÃO RECORTE: UM ANÚNCIO DA CHILICOMCARNE PARA SÁBADO PRÓXIMO.

Carlos Pessoa no Público de dia 18 fala sobre o álbum (o 4º) de “Os Passageiros do vento”, “A Hora da Serpente”, que sai amanhã, quarta feira com o jornal. E a ChiliComCarne convida o pessoal bedéfilo a ir até ao jardim Visconde da Luz em Cascais (no meio do caos acústico de VRBLS e Feedback My Homeboy - concertos que deverão decorrer pelas 18h) para apresentar a nova antologia de BD da CCC, com pistas para os que querem participar.

bdxp.jpg

Público • Sexta-feira 18 Setembro 2009

A Hora da Serpente, quarto álbum da colecção “Os Passageiros do Vento”

CHOQUE DE CULTURAS

“A Hora da Serpente”
Quarta-feira, 23 de Setembro
Por + 6,50euros

Carlos Pessoa

Em Agosto de 1781, Isa viaja para Abomey, capital do reino africano de Kpengla. Formalmente, a embaixada ocidental irá assistir ao julgamento de duas das mulheres do rei. Na prática, a corte é o palco de um braço-de-ferro diplomático em que está em jogo a vida da heroína e de Hoel, o seu companheiro de aventura.

A Hora da Serpente, quarto volume do ciclo Os Passageiros do Vento, proporciona um novo confronto das personagens da narrativa com a História. Animada por um espírito de equidade e independência, Isa tenta amenizar o seu funesto destino africano com a recolha sistemática de informação sobre o tráfico de escravos.

A compilação desses dados ao longo da viagem permitirá denunciar no futuro uma actividade eticamente condenável, mas que tanto proveito trouxe às potências europeias. Mas é sobretudo a luta pela sobrevivência individual, na espuma do choque de culturas em pleno palco tropical, que confere à saga de Bourgeon toda a sua grandeza dramática. O regresso de Isa à Europa a bordo de um navio negreiro é um virar de página no percurso dos protagonistas.

Aouan é o grande aliado de Isa nesta passagem por África. Diz de si próprio que "não é mais do que umpreto", mas o porte altivo e a segurança de conduta desmentem por completo tal autoavaliação. É um homem orgulhoso da sua condição, que nutre um profundo desprezo pelos costumes dos brancos corruptos e esclavagistas, mas que também não esconde a distância face aos da sua raça. Objectivamente, é um negro assimilado que ganha a vida prestando serviços aos brancos, cujos tiques soube interiorizar. Nesse sentido, incarna a figura do colonizado que, por mimetismo, se comporta quase como um ocidental. A relação entre Isa e Aouan rege-se por um pragmatismo total, mas não é isenta de um mal disfarçado fascínio recíproco, bem traduzido pela repetida expressão do africano "Mamisa não é mais do que uma mulher e Aouan é só um preto". O vínculo que os liga ínterrompe-se brutalmente neste episódio, quando perde a vida para defender a heroína do ataque de um leão.

O ÁLBUM

Isa desloca-se à corte de Kpengla. onde assiste a um julgamento em que duas das esposas do rei africano são condenadas à morte por adultério. De facto. é submetida a uma prova depois de ter estado envolvida na morte de dois súbditos do rei. Sai-se tão bem que fica sob a protecção de Kpengla. sendo-lhe oferecida uma escrava que ajudará a recuperar Hoel. vítima de envenenamento por parte dos inimigos da heroína.

“A Hora da Serpente” quarto volume da série Os Passageiros do Vento (argumento e desenho de François Bourgeon). foi publicado pela primeira vez na revista Circus (Dezembro de 1981 a Junho de 1982).

bdxp1.jpg
Capa da edição da Meribérica.

bdxp2.jpg

bdxp3.jpg
Imagens da responsabilidade do Kuentro.

_________________________________________________________________

chilicascais.jpg

A Chili Com Carne prepara nova antologia de banda desenhada para lançar ainda este ano - a ideia será aparesentada já este Sábado, no Jardim Visconde da Luz em Cascais, no meio do caos acústico de VRBLS e Feedback My Homeboy - concertos que deverão decorrer pelas 18h.

Antes disso, desde as 16h, a CCC estará no Jardim com as suas edições e dos seus associados (Bela Trampa, El Pep, Hülülülü, Imprensa Canalha, MMMNNNRRRG, Opuntia Books) para mostrar trabalho feito e explicar de forma pessoal o que se pretende desta nova antologia.

Para quem não pode esperar, eis a proposta:

Costuma-se dizer que nos anos zero dos séculos (e dos milénios) não costuma "acontecer nada" que marque a História. Engane-se aquele quem quiser ser enganado porque pelos menos desta vez, os dez primeiros anos do Novo Milénio foram cheios de acontecimentos trágicos e geradores de paradigmas.

É neste espaço que propomos uma antologia de bd que não querendo ser um documento histórico dos primeiros 10 anos do milénio 2000 nem um compêndio de futurologia bacoca, quer apanhar pelo menos 10 novos autores da banda desenhada portuguesa para refletirem a sua existência nestes tempos "estranhos" (os tempos não são sempre estranhos?) já que a produção nacional, devido a demasiados defeitos para agora aqui referir, quase nunca reflecte o zeitgeist.

Pedimos trabalhos
- de bd
- pelo menos de 4 páginas, sem limite máximo
- a duas cores (entregar em CD, ficheiros TIFF com layers das cores separadas)
- a autores portugueses (residentes ou não) ou autores estrangeiros residentes em Portugal (temporáriamente ou não)
- com menos de 30 anos (mas pode desenvolver parcerias autores com idade superior, quer em argumento/texto quer na parte gráfica)
- e sem trabalhos profissionais monográficos publicados
- para trabalharem num tema lacto senso como este "entre 2001 e 2010"
- com ou sem astrologia barata ou kabalas ou outras superstições do século passado!
- evitem enviar caricaturas do Bush/Osama/Obama que não estamos para aí virados...
- e entreguem no dia 30 do mês de Outubro do ano do Senhor de 2009!

AH! - num ficheiro à parte enviem traduções em inglês, sff, que pensamos ter a edição bilingue (português / inglês no fundo das páginas)
Ah! (2) - oferta de 10 exemplares a cada participante inscrito na CCC (5 exemplares caso não faça parte da CCC)
...

Destruição ou como foi horrível viver entre 2001 e 2010 em bd
antologia de BD, volume 10 da Colecção CCC
PVP previsto: 10€ (50% desconto para sócios)
para lançar em Dezembro 2009
apoios da Câmara Municipal de Cascais, Hülülülü e Instituto Português de Juventude

www.chilicomcarne.com

Publicado por jmachado em setembro 22, 2009 09:09 PM | TrackBack
Comentários
Comente esta entrada









Lembrar-me da sua informação pessoal?