abril 30, 2008

AÍ ESTÁ O IV FESTIVAL INTERNACIONAL DE BANDA DESENHADA DE BEJA 2008

EIS TODA A PROGRAMAÇÃO DO VI FIBDB 2008:

FBDBEJA2008.jpg

IV Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja

Este ano, entre os dias 10 e 25 de Maio, o Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja volta a arrastar a cidade e o país num turbilhão de mil imagens.

Como já é habitual, o Festival estende-se por todo o centro histórico: 16 exposições, distribuídas pela Casa da Cultura de Beja (o núcleo principal do evento), pela Biblioteca Municipal de Beja - José Saramago, pelo Conservatório Regional do Baixo Alentejo, pelo Museu Jorge Vieira - Casa das Artes, pelo Museu Regional de Beja, e pela Pousada de S. Francisco.

Cerca de 500 pranchas de banda desenhada em exposição, mais de 80 autores de países como a Alemanha, o Brasil, a Espanha, os Estados Unidos, a França, a Inglaterra, a Itália e Portugal, no maior evento ligado à banda desenhada do Sul do país…

A Galeria do Desassossego, o Pax Julia - Teatro Municipal, e a Sociedade Capricho Bejense acolherão alguma da Programação Paralela, a par da Bedeteca de Beja (instalada no edifício da Casa da Cultura), onde decorre a maior parte.

FBDBEJA2008 - B.jpg
A Casa da Cultura de Beja, Núcleo Central do FIBDB.

EXPOSIÇÕES

Casa da Cultura de Beja

DAVE MCKEAN (Inglaterra)

FILIPE ANDRADE / FILIPE PINA

FRANTZ DUCHAZEAU (França)

GIPI (Itália)

JOÃO LEMOS

MARTIN TOM DIECK (Alemanha)

NUNO SARAIVA

PEDRO LEITÃO

10 ANOS DE BD GALEGA – Organização da AGPI e da Xunta de Galicia (Espanha)

Exposição colectiva (reproduções) com Alberto Guitián, Alberto Varela, Alberto Vázquez, Andrés Meixide, Antonio Seijas, Brais Rodríguez, Carlos Portela, Dani Docampo, Das Pastoras, David Rubín, Diego Blanco, Emma Ríos, Fausto Isorna, Fernando Iglesias (Kohell), Fran Bueno, Fran Jaraba, Gochi, Hugo Covelo, Jacobo Fernández, Jaime Asensi, Javi Montes, José Gimeno, José Tomás, Kike Benlloch, Kiko da Silva, Leandro, Manel Cráneo, Marcos Calo, Miguel Porto, Miguel Robledo, Miguelanxo Prado, Norberto Fernández, Pepe Carreiro, Pinto & Chinto (David Pintor e Carlos López), Primitivo Marcos, Santy Gutierrez, Sergio Covelo, Tirso Cons, Vanessa Durán, Victor Rivas e Xaquín Marín.

JOVENS AUTORES DA AMÉRICA (Estados Unidos da América)

Exposição colectiva com Aimee Wang, Alex Uyeno, Alyse Poole, Ashley Dumonchelle, Erika Yu, Jason Hoffman, Jimmy Giegerich, Ryan Destefano, Sue Kelly e Tim Yingling.

Biblioteca Municipal de Beja - José Saramago

DO PAX – FANZINE AO VENHAM + 5 – 12 ANOS DE VIAGEM

Exposição bibliográfica.

Conservatório Regional do Baixo Alentejo

DINIZ CONEFREY

Museu Jorge Vieira – Casa das Artes

OSVALDO MEDINA / PEPEDELREY

TERESA CÂMARA PESTANA

Museu Regional de Beja

SUSA MONTEIRO

Pousada de S. Francisco

TOUPEIRA

Exposição colectiva com Carlos Apolo Martins, Carlos Páscoa, Inês Freitas, Lam, Lobato, Luís Guerreiro, Maria João Careto, Paulo Monteiro, Pedro Ganchinho, Susa Monteiro, Véte, Vítor Cabral, Zé Francisco e Zé Pedro.

PROGRAMAÇÃO PARALELA

DIA 10, SÁBADO
15h00
Abertura do Festival, na Casa da Cultura, com a presença dos autores Álvaro, Carlos Apolo Martins, Carlos Páscoa, Carlos Pedro, Carlos Rocha, Catarina Guerreiro, Catarina Oliveira, Cris Carteiro, Dave Mckean, Diniz Conefrey, Diogo Campos, Diogo Carvalho, Fernando Dordio, Filipe Andrade, Filipe Pina, Filipe Teixeira, Flávio Gonçalves, Frantz Duchazeau, Gastão Travado, GEvan., Gipi, Gisela Martins, Henrique Matos, Hugo Teixeira, Inês Freitas, João Lemos, João Mascarenhas, Lam, Lobato, Luís Belerique, Luís Guerreiro, Maria João Careto, Mário Freitas, Martin Tom Dieck, Nuno Duarte, Nuno Saraiva, Osvaldo Medina, Paulo Monteiro, Pedro Ganchinho, Pedro Leitão, Pepedelrey, Phermad, Ricardo Reis, Rui Ramos, Susa Monteiro, Tânia Martins, Telma Martins, Teresa Câmara Pestana, Vanessa Bettencourt, Véte, Vítor Cabral, Zé Francisco e Zé Pedro.

Lançamento do Splaft! n.º 4 (Bedeteca de Beja).

Visita às exposições, com a presença dos autores.

Das 16h15 às 16h30
Lançamento do fanzine Venham + 5 n.º 5 (Bedeteca de Beja), com a presença de parte dos autores.
Apresentação de Paulo Monteiro.
Local: Bedeteca de Beja / Casa da Cultura.

Das 16h30 às 17h00
Lançamento do BDjornal n.º 22 (pedranocharco), por J. Machado-Dias, director.
Apresentação do livro BRK (pedranocharco), por J. Machado-Dias, com os autores Filipe Andrade e Filipe Pina, e da revista de humor Moda Foca (pedranocharco), por Álvaro, director e autor.
Local: Bedeteca de Beja / Casa da Cultura.

Das 17h00 às 17h15
Lançamento do livro A Carga, de Susa Monteiro – Colecção Toupeira n.º 4 (Bedeteca de Beja), com a presença da autora.
Apresentação de Paulo Monteiro.
Local: Bedeteca de Beja / Casa da Cultura.

Das 17h15 às 18h15
SESSÃO DE AUTÓGRAFOS
Com Dave Mckean, Diniz Conefrey, Filipe Andrade, Filipe Pina, Frantz Duchazeau, Gipi, João Lemos, Martin Tom Dieck, Nuno Saraiva, Pedro Leitão e Teresa Câmara Pestana.
Local: Mercado do Livro/Galeria exterior da Casa da Cultura.

18h15
Abertura das exposições na Biblioteca Municipal de Beja - José Saramago, no Conservatório Regional do Baixo Alentejo, no Museu Jorge Vieira - Casa das Artes, e na Pousada de S. Francisco.

20h15
Abertura da exposição no Museu Regional de Beja.

Das 21h30 às 22h15
QUIZ DE BD, organizado por Pedro Alves e Pedro Moura.
Apresentado por Pedro Moura.
Local: Claustro do Museu Regional de Beja.

22h15
Lançamento do livro A tua carne é má (El Pep), de Osvaldo Medina e Pepedelrey.
Apresentação de Osvaldo Medina e Pepedelrey.
Sessão de autógrafos.
Local: Museu Jorge Vieira – Casa das Artes.

Das 23h00 às 0ohoo
PERFORMANCE
Psicho Chicken’s, de João Patrício (com sonoplastia e efeitos sonoros de João Morais).
Local: Museu Jorge Vieira – Casa das Artes.

00h05
FESTA
Ballroom Beast Night 15, com o colectivo de DJs e VJs Droid ID
Local: Museu Jorge Vieira – Casa das Artes.

DIA 11, DOMINGO
14h00
Reabertura do Festival

Das 15h00 às 15h15
Lançamento do álbum Murmúrios das Profundezas (Edição de Autor), com os autores Diogo Campos, Diogo Carvalho, Flávio Gonçalves, Luís Belerique, Phermad, Ricardo Reis, Rui Ramos e Vanessa Bettencourt.
Apresentação de Rui Ramos.
Local: Bedeteca de Beja / Casa da Cultura.

Das 15h15 às 15h45
Apresentação do Plano Editorial da Kingpin Comics para 2008, por Mário Freitas, com a presença de Carlos Pedro, Catarina Oliveira, Fernando Dordio, Filipe Teixeira, GEvan., Gisela Martins, Nuno Duarte e Osvaldo Medina, autores dos livros "Super Pig - n.º 4, A Fórmula da Felicidade - vol.1, C.A.O.S. -Edição Integral, e Super Pig - vol.1.
Local: Bedeteca de Beja / Casa da Cultura.

Das 15h45 às 16h00
Dois dedos de conversa
Acerca do e-zine/fanzine Terminal, por Phermad (Edições DrMakete), com os autores Carlos Rocha, Catarina Guerreiro, Tânia Martins e Telma Martins, colaboradores do colectivo Terminal Studios.
Local: Bedeteca de Beja / Casa da Cultura.

Das 16h00 às 16h15
Lançamento do livro de trute ise aute der (Edições DrMakete), com os autores Cris Carteiro e Phermad.
Apresentação de Phermad.
Local: Bedeteca de Beja / Casa da Cultura.

Das 16h15 às 16h30
Apresentação da Editora Qual Albatroz, por Marc Parchow, e dos projectos: O Menino Triste – A Essência, de João Mascarenhas; e ReEvolução 01/10, de Gastão Travado, com a presença dos autores.
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

Das 14h00 às 20h00
EXPOSIÇÃO
Action Figures de Filipe Messias.
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

WORKSHOP
Das 16h30 às 17h30 e das 18h00 às 19h00
Workshop - Construção de Action Figures, com Filipe Messias.
Inscrições livres: a partir de 5 de Maio, na Bedeteca de Beja (limitadas a 20 participantes).
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

TORNEIO
Das 16h30 às 20h00
Torneio de Play Station 2, da Exactcode.
Inscrições: a partir de 5 de Maio na Exactcode (sem limite de vagas).
Preço: 5€.
Local: Átrio da Casa da Cultura.

DE DIA 12, SEGUNDA-FEIRA, A DIA 16, SEXTA-FEIRA
Das 11h00 às 12h30
Pintura ao vivo de Banda Desenhada sobre Azulejo, por Maria Santos.
Local: Mercado do Livro/Galeria Exterior da Casa da Cultura.

DIA 13, TERÇA-FEIRA
21h30
CINEMA - MIRROR MASK, DE DAVE MCKEAN
Projecção da longa-metragem Mirror Mask, e das curtas-metragens Whack!, The Week Before, Sonnet No. 138, N[eon], e Dawn.
Ceia, após a projecção.
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

DIA 14, QUARTA-FEIRA
Das 10h30 às 11h30
Dois dedos de conversa
Da Pré – História à Chili Com Carne (Uma viagem surpreendente pela Banda Desenhada), por Paulo Monteiro.
Local: Universidade Sénior/Casa da Cultura.

21h30
CINEMA
300, de Zack Snyder, baseado na banda desenhada de Frank Miller
Origem: Estados Unidos da América, 2007.
Duração: 117 minutos.
Preço: 3,00€
Apresentação de Paulo Monteiro.
Local: Auditório do Pax Julia – Teatro Municipal.

DIA 15, QUINTA-FEIRA
Lançamento do livro Let’s face the music… and dance (Bedeteca de Beja), de Henrique Matos.
Apresentação de Henrique Matos.
Local: Bedeteca de Beja/ Casa da Cultura.

DIA 16, SEXTA-FEIRA
Das 21h00 às 21h45
Dois dedos de conversa
Banda desenhada e salazarismo, com Ruben de Carvalho.
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

Dia 17, SÁBADO
Das 10h00 às 14h00
MARATONA – 4 horas a escrever / 4 horas a desenhar, com a participação do Atelier Permanente de Escrita Criativa da Casa da Cultura, coordenado por David Silva (António Bettencourt, António Toscano, Carla Ferreira, Cristina Coroa, Gabriela Pó, Inês Sousa, Miguel Pereira, Nélia Simões e Rafael Matias), e com a participação do Toupeira – Atelier de Banda Desenhada (Carlos Apolo Martins, Carlos Páscoa, Inês Freitas, Lam, Lobato, Luís Guerreiro, Maria João Careto, Paulo Monteiro, Pedro Ganchinho, Susa Monteiro, Véte, Vítor Cabral, Zé Francisco e Zé Pedro).
Local: Mercado do Livro/ Galeria exterior da Casa da Cultura.

Das 20h00 às 04h00
NOITE EXTRATERRESTRE!

Das 20h00 às 00h00
Torneio de Play Station 2, da Exactcode.
Inscrições: a partir de 5 de Maio na Exactcode (sem limite de vagas).
Preço: 5€.
Local: Átrio da Casa da Cultura.

Das 23h00 às 23h30
Histórias extraterrestres, por Henrique Matos.
Local: Bedeteca de Beja / Casa da Cultura.

00h00
CINEMA SURPRESA DO OUTRO MUNDO (entrada livre), com apresentação de José Carlos Oliveira.
Intervalo para cear
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

DE DIA 19, SEGUNDA-FEIRA, A DIA 23, SEXTA-FEIRA
Das 11h00 às 12h30
Pintura ao vivo de Banda Desenhada sobre Azulejo, por Maria Santos.
Local: Mercado do Livro/Galeria exterior da Casa da Cultura.

DIA 19, SEGUNDA-FEIRA
Das 21h00 às 24h00
WORKSHOP com António Coelho (Mike goes West studio) – 1ª sessão.
Serigrafia pelo Método Directo
Inscrições livres (e programa disponível) a partir de 5 de Maio, na Bedeteca de Beja ou na recepção da Casa da Cultura (limitadas a 12 participantes).
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

DIA 20, TERÇA-FEIRA
Das 21h00 às 24h00
WORKSHOP com António Coelho (Mike goes West studio) – 2ª sessão.
Serigrafia pelo Método Directo.
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

DIA 21, QUARTA-FEIRA
21h30
CINEMA
30 dias de escuridão, de David Slade, baseado na banda desenhada 30 dias de noite, de Steve Niles e Ben Templesmith.
Origem: Estados Unidos / Nova Zelândia, 2007.
Duração: 113 minutos
Preço: 3,00€
Apresentação de Paulo Monteiro.
Local: Auditório do Pax Julia – Teatro Municipal.

DIA 22, QUINTA-FEIRA
Das 21h30 às 22h30
NOITE DE POESIA E BANDA DESENHADA
Poemas presos nos quadrados - Dramatização final de poesia a partir do livro de banda desenhada Eye, de Dave McKean, pelo Atelier Permanente de Escrita Criativa da Casa da Cultura, coordenada e dirigida por David Silva, com textos dos formandos do Atelier (António Bettencourt, Inês Sousa, Gabriela Pó, Miguel Pereira e Rafael Matias).
Intervalo para o chá.
Local: Galeria de Exposições Temporárias da Casa da Cultura (1º andar).

DIA 23, SEXTA-FEIRA
23h00
CONCERTO – Electric Willow.
Local: Galeria do Desassossego.

DIA 24, SÁBADO
DAS 15H00 ÀS 04H00
DIA TOKYO MOON!
Com a colaboração da NCREATURES

Das 15h00 às 15h30
Demonstração de Shiatsu, com o Mestre Matsumoto, da NIPPON TERAPIAS.
Local: Mercado do Livro/Arcadas Exteriores da Casa da Cultura.

Das 15h00 às 16h00
Oficina de Caligrafia Japonesa, com Noriko Kadoya.
Inscrições livres: a partir de 5 de Maio, na Bedeteca de Beja (até 15 vagas).
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

Das 15h30 às 19h00
Sessões de Shiatsu, com o Mestre Matsumoto.
Preço e duração: a designar.
Local: Sala de Ballet/Casa da Cultura.

Das 16h00 às 17h00
Oficina de Origami, com Isabel Gomes.
Inscrições livres: a partir de 5 de Maio, na Bedeteca de Beja (até 15 vagas).
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

Das 17h30 às 18h00
Cerimónia do Chá, com Noriko Kadoya.
Local: Mercado do Livro/Arcadas Exteriores da Casa da Cultura.

Das 18h30 às 19h00
Demonstração de Kendo, com Marta Freitas.
Local: Mercado do Livro/Arcadas Exteriores da Casa da Cultura.

A partir das 19h30
Jantar Japonês.
Local: Galeria do Desassossego.

Das 20h00 às 00h00
Presença da Kingpin-of-Comics no Mercado do Livro, com a venda de figuras de acção, livros e revistas de mangá, etc.
Local: Mercado do Livro/Arcadas exteriores da Casa da Cultura.

Das 20h00 às 04h00
Torneio de Play Station 2, da Exactcode.
Inscrições: a partir de 5 de Maio na Exactcode (sem limite de vagas).
Preço: 5€.
Local: Átrio da Casa da Cultura.

Das 21h00 às 22h00
Desenho ao vivo, pelo desenhador da série Bang Bang, Hugo Teixeira, e pela autora do colectivo Toupeira, Inês Freitas.
Local: Mercado do Livro/Galeria exterior da Casa da Cultura.

Das 22h00 às 04H00
SESSÃO ININTERRUPTA DE ANIMÉ, da NCreatures.
Dobragem ao vivo, das 22h00 às 23h00, com os actores Catarina Santos, Judite Dias, Rui Carvalho, e Saúl Gaspar.
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

DIA 25, DOMINGO
16h00
TEATRO
O Avarento, de Molière, peça encenada e dirigida por David Silva (reposição do exercício final de palco do Atelier de Criação Teatral “à boca de cena”), com Ana Santos, Cristina Coroa, Inês Sousa, Isabel Gonçalves, Milene Raposo, Mónica Romão, Paula Salvador, Sara Heneni, Sara Maldonado, Sérgio Cupertino, Sofia Lameira e Zeca Vaz.
Preço: 3,00€
A peça será antecedida por Dois dedos de conversa, das 16h00 às 16h15, com Paulo Monteiro, subordinada ao tema Teatro e Banda Desenhada – Uma relação superficial?
Local: Sociedade Capricho Bejense.

20h00
III TERTÚLIA BD DE LISBOA EM BEJA, de Geraldes Lino.
Lançamento do TERTÚLIA BDzine n.º 126, com uma banda desenhada (mangá) de Inês Freitas.
Convidada especial: Inês Freitas (autora do colectivo Toupeira, de Beja)
Local: Galeria do Desassossego.

0oh00
Encerramento

PARA OS MAIS NOVOS…

NA BEDETECA DE BEJA/CASA DA CULTURA

WORKSHOP DE ANIMAÇÃO À LEITURA, com Pedro Leitão
DIA 12, SEGUNDA-FEIRA
Das 10h00 às 12h00 e das 14h30 às 16h30
Workshop – As Aventuras de Zé Leitão e Maria Cavalinho – A continuar, com Pedro Leitão (autor dos livros A Viagem no Carro Encarnado, O Leitão Azul e A Praia da Rocha Amarela).
Projecção, imagem a imagem, das três bandas desenhadas, com leitura dramatizada. Realização de uma prancha de BD.
Público-alvo: Alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico (Escolas com marcação).
Local: Bedeteca de Beja/Casa da Cultura.

TEATRO, com Clemente Tsamba
DE DIA 13, TERÇA-FEIRA, A DIA 16, SEXTA-FEIRA
E DE DIA 19, SEGUNDA-FEIRA, A DIA 23, SEXTA-FEIRA
Das 10h00 às 10h40 e das 15h00 às 15h40
Visita teatralizada à exposição de Pedro Leitão, com o actor Clemente Tsamba.
Texto e encenação de Clemente Tsamba.
Público-alvo: Crianças dos infantários e do 1º Ciclo do Ensino Básico (com marcação).
Local: Auditório da Casa da Cultura.

ILUSTRAÇÃO, com Isa Carolina
DIA 14, QUARTA-FEIRA, DIA 15, QUINTA-FEIRA,
DIA 19, SEGUNDA-FEIRA, DIA 21, QUARTA-FEIRA E DIA 22, QUINTA-FEIRA
Das 10h30 às 11h30 (às segundas e quintas), e das 14h30 às 15h30 (às quartas)
Workshop de Ilustração baseado na exposição de Pedro Leitão.
Experimentação de diferentes materiais, desenho ao vivo, etc.
Público-alvo: Crianças dos infantários e do 1º Ciclo do Ensino Básico (com marcação).
Local: Bedeteca de Beja / Casa da Cultura.

PROGRAMAÇÃO ESPECÍFICA

NA GALERIA DO DESASSOSSEGO

Todos os jantares são jantares especiais na Galeria do Desassossego. A Chefe Rita Monteiro volta a brindar-nos com os pratos típicos das cidades, regiões ou países dos autores (ou colectivos) presentes no Festival...
Todos os dias, a partir das 19h00.

DIA 13, TERÇA-FEIRA
A ementa de DAVE MCKEAN (Maidenhead - Inglaterra)

DIA 14, QUARTA-FEIRA
A ementa de PEPEDELREY (Fátima) e de FILIPE PINA (Santarém)

DIA 15, QUINTA-FEIRA
A ementa de DINIZ CONEFREY, FILIPE ANDRADE e NUNO SARAIVA (Lisboa)

DIA 16, SEXTA-FEIRA
A ementa de FRANTZ DUCHAZEAU (Angoulême - França)

DIA 17, SÁBADO
A ementa de GIPI (Pisa - Itália)

DIA 20, TERÇA-FEIRA
A ementa de MARTIN TOM DIECK (Oldenburg - Alemanha)

DIA 21, QUARTA-FEIRA
A ementa de JOÃO LEMOS (Cascais) e de TERESA CÂMARA PESTANA (Setúbal)

DIA 22, QUINTA-FEIRA
A partir das 19h00
A ementa de OSVALDO MEDINA e PEDRO LEITÃO (Luanda – Angola)

DIA 23, SEXTA-FEIRA
A ementa dos autores da colectiva 10 ANOS DE BD GALEGA (Galiza - Espanha)

DIA 24, SÁBADO
A ementa dos autores da colectiva JOVENS AUTORES DA AMÉRICA (Estados Unidos da América) e dos apreciadores da NOITE TOKYO MOON! (Japão)

DIA 25, DOMINGO
20h00
A ementa do lisboeta GERALDES LINO, organizador da III TERTÚLIA BD DE LISBOA EM BEJA

MERCADO DO LIVRO

Galeria Exterior da Casa da Cultura

Editores portugueses: Assírio & Alvim; baleiazul; +BD/Mundo Fantasma; Bedeteca de Beja; Bedeteca de Lisboa; Bertrand Editora; Chili Com Carne/Mmmnnnrrrg; CNBDI; Edições ASA; Edições Devir; Edições DrMakete; Editorial Teorema; Editorial Verbo; Eduardo d’Orey (Edições de Autor); El Pep; Extractus; Gailivro; Geraldes Lino (Edições de Autor); Gradiva; Imprensa Canalha; Kingpin Comics; Meribérica/Liber; Opuntia Books; Parceria A. M. Pereira; Pedranocharco; Polvo; Prime Books; Rui Ramos (Edições de Autor); Teresa Câmara Pestana (Edições de Autor); VitaminaBD; e Witloof.

Editores espanhóis: BD Banda; Ediciones La Cúpula; Media Vaca; e Polaqia.

Editores franceses (Organização da Nouvelle Librairie Française): Cornélius; Dargaud; Denoel Graphic; Dupuis; Futuropolis; L’Association; Tartamudo; e Vertige Graphic.

ALFARRABISTAS: Loja das Colecções.

SERIGRAFIAS E ORIGINAIS

Venda de serigrafias de Mike goes West studio.

Venda de originais de Carlos Páscoa e Véte.

HORÁRIO DAS EXPOSIÇÕES

Casa da Cultura
Sábado, dia 10, das 15h00 às 20h00
Sábados e Domingos das 10h00 às 20h00
De 2ª a 6ª, das 9h00 às 23h00

Biblioteca Municipal de Beja - José Saramago
Sábado, dia 10, das 18h15 às 20h00
Sábados, das 14h30 às 20h00
2ªs, das 14h30 às 23h00
De 3ª a 6ª, das 9h30 às 12h30, e das 14h30 às 23h00
Encerra aos Domingos e feriados

Conservatório Regional do Baixo Alentejo
De 2ª a 6ª, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00
Sábado, dia 10, das 18h15 às 20h00
Sábados e Domingos, das 15h00 às 18h00
Encerra aos feriados

Museu Jorge Vieira - Casa das Artes
Sábado, dia 10, das 18h15 às 2h00
Sábados e Domingos, das 14h00 às 18h00
De 3ª a 6ª, das 10h00 às 12h30, e das 14h00 às 18h30
Encerra às 2ªs e feriados

Museu Regional de Beja
Sábado, dia 10, das 20h15 às 22h00
De 3ª a Domingo, das 9h30 às 12h30, e das 14h00 às 17h15
Encerra às 2ªs e feriados

Pousada de S. Francisco
Sábado, dia 10, das 18h15 às 23h00
De 2ª a Domingo, das 9h30 às 23h00

CONTACTOS:

Bedeteca de Beja
Edifício da Casa da Cultura
Rua Luís de Camões
7800-508 Beja
Tel.: 284313318 / 284313310
Telm.: 969660234
E-mail: bedetecadebeja@yahoo.com

O FESTIVAL

Organização: Câmara Municipal de Beja / Bedeteca de Beja Parceria: Museu Regional de Beja / Associação Para a Defesa do Património da Região Cultural de Beja Patrocínio: Região de Turismo Planície Dourada / Delta Apoios: Instituto Franco-Português / Alliance Française / Xunta de Galicia / 100 LUZ Outros apoios: Arruaça Associação Juvenil / Asociación Galega de Profesionais da Ilustración / Bedeteca de Lisboa / Conservatório Regional do Baixo Alentejo / Exactcode / Galeria do Desassossego / Goethe Institut / Maryland Institute College of Art / NCreatures / Nouvelle Librairie Française / Pousadas de Portugal / BdMania

IMAGENS

FBDBEJA2008 - 1.jpg
FBDBEJA2008 - 2.jpg
FBDBEJA2008 - 3.jpg
FBDBEJA2008 - 4.jpg
FBDBEJA2008 - 5.jpg


Publicado por jmachado em 09:30 AM | Comentários (167) | TrackBack

abril 24, 2008

NOVA LOJA ESPECIALIZADA DE BD ABRE EM ALMADA - DIA 26

Pois, a loja do Hugo Teixeira abre já no sábado, dia 26, (a acrescentar às lojas com BDjornal!!!) aqui vai o press:

asanegra.jpg

A Banda Desenhada chega à Outra Banda dia 26 de Abril!

Já este mês num dos mais antigos e centrais centros comerciais de Almada pode passar a encontrar a sua nova loja de Banda Desenhada, onde terá à disposição obras de variados estilos artísticos, merchandising e a possibilidade de consultar e fazer encomendas a partir do catalogo Previews.

Mas não somos apenas uma loja de Banda desenhada. Aqui vai poder encontrar artigos de modelismo de várias marcas, jogos de tabuleiro, estratégia e de cartas coleccionáveis, literatura importada e muitas publicações periódicas estrangeiras de arte e entretenimento.

Nascido de um sonho em comum, com este projecto pretendemos criar um novo pólo de dinamismo cultural em Almada e contribuir para introduzir as novas gerações desta margem à nona arte.

No sábado 26 de Abril contamos consigo na inauguração da nossa loja, a partir das 15h para celebrar conosco a materialização deste projecto.

Asa Negra Comics
CC Faraó, loja 4, Almada
Segunda a Sexta: 9h30 – 13h30/15h30-19h
Sábado: 10h-13h/15h-19h
www.asanegracomics.com

Publicado por jmachado em 04:45 PM | Comentários (58) | TrackBack

abril 23, 2008

PONTOS DE VENDA DO BDjornal #22

ACTUALIZADO EM 25 de Abril de 2008

ALMADA

TABACARIA CAFÉ CENTRAL
Praça do M.F.A., 12 C
2800-171 ALMADA

A LIVRARIA
Rua Luís de Queirós, 18 A
2800-159 ALMADA

PAPELARIA TABACARIA PICASSO
Rua do Mercado, 22 - Cova da Piedade
2805-205 ALMADA

ASA NEGRA COMICS
Centro Comercial Faraó, loja 4
Praça do MFA
ALMADA

AVEIROS

SECÇÃO9, LDA.
Rua Banda da Amizade, 46
3810-059 AVEIROS

BEJA

BEDETECA DE BEJA (CASA DA CULTURA)
Rua Luís de Camões
7800-508 BEJA

BRAGA

LIVRARIA CENTÉSIMA PÁGINA
Casa do Rolão - Avenida Central, 118-120
4710-229 BRAGA

CALDAS DA RAINHA

LOJA 107 LIVRARIA, LDA.
Rua heróis da Grande Guerra, 107/109
1504-910 CALDAS DA RAINHA

PAPELARIA VOGAL
Av. 1º de Maio 3 r/c Dt.
2500-081 CALDAS DA RAINHA

LIVRARIA MARTINS FONTES
Rua Miguel Bombarda, 49 A
2500-238 CALDAS DA RAINHA

CASCAIS

CASCAISPRESS
Cascais Shopping - Lj. D 29
2645-543 ALCABIDECHE

TABACARIA CIDADELA
Av. 25 de Abril - Hotel Cidadela
2750 CASCAIS

LIVRARIA BULHOSA LIVREIROS
C.C. CascaisVila, loja 1.04
2750-786 CASCAIS

COIMBRA

LIVRARIA DR. KARTOON
R. da Manutenção Militar, 15
3000-259 Coimbra

DUNGEON COMICS
Avenida Sá da Bandeira, 115 - C.C.Golden, loja 5, piso 1
3000-351 COIMBRA

ÉVORA

PAPELARIA TABACARIA “O ARDINA”
Praça Sertório, 26
7080-509 ÉVORA

FARO

GHOUL GEAR
Rua Dr. João Lúcio, 2 B
8000-329 FARO

FIGUEIRA DA FOZ

GALERIA TUBO DE ENSAIO
Rua 9 de Julho, 19 A - 1º
3080-113 FIGUEIRA DA FOZ

FUNCHAL

SÉTIMA DIMENSÃO
Rua da Piedade nº 19
9050-508 FUNCHAL

LEIRIA

LIVRARIA ARQUIVO
Av. Combatentes da Grande Guerra, 53
2400-123 LEIRIA

SHOP SUEY COMICS
Rua Barão de Viamonte, 50
2400 LEIRIA

LISBOA

LIVRARIA TRAMA – ao Largo do Rato
Rua S. Filipe Nery, 25 B
1250-225 LISBOA

LIVRARIA TEMA
Avª. Lusíada - Centro Comercial Colombo, loja 2003
1500-392 LISBOA

CINEMATECA PORTUGUESA
Rua Barata Salgueiro, 39
1264-059 LISBOA

GALERIA ZÉ-DOS-BOIS
Rua daBarroca, 57
1200 LISBOA

GALERIA ZÉ-DOS-BOIS
Rua daBarroca, 57
1200 LISBOA

LIVRARIA ETERNO RETORNO - LER DEVAGAR
Rua da Fábrica de Material de Guerra - POÇO DO BISPO
LISBOA

LIVRARIA BULHOSA LIVREIROS
Rua Tomás Anunciação, 68 B
1350-330 LISBOA

LIVRARIA BULHOSA LIVREIROS
Amoreiras Shopping, loja 1129
1070-100 LISBOA

NOUVELLE LIBRAIRIE FRANÇAISE
Av. Luís Bivar, 91
1050-143 LISBOA

GALERIA ZÉ-DOS-BOIS
Rua daBarroca, 57
1200 LISBOA

LIVRARIA BULHOSA LIVREIROS
Campo Grande, 10 B
1070-034 LISBOA

LIVRARIA LETRA LIVRE
Calçada do Combro, 139
1200-113 LISBOA

LIVRARIA ALMEDINA
CENTRO DE ARTE MODERNA
DA FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN
Rua Dr. Nicolau Bettencourt, 8
1050-078 LISBOA

LIVRARTE
Av. do Uruguai, 13 A
1500-611 LISBOA

VILELIVROS
Calçada do Duque, 19 A
1200-155 LISBOA
Ao lado da Estação do Rossio

O AZ DO LIVRO – Só a BDVoyeur
Calçada do Duque, 3, 11
1200-155 LISBOA
Ao lado da Estação do Rossio.

LIVRARIA CINECITTÁ – Só BDjornal e BDVoyeur
Rua de O Século, 19
1200-433 LISBOA

SOUNDCRAFT – Só livros Pedranocharco
Rua de O Século, 19
1200-433 LISBOA

TEMA, LDA.
Av. da Liberdade, 9 - loja 1
1250 LISBOA

KINGPIN OF COMICS
C.C. São João de Deus, Lojas 424 & 434
Av. António José de Almeida, 5
1000-042 LISBOA
(Metro: Saldanha - entre o Técnico e a Casa da Moeda)

ODIVELAS

LIVRARIA BULHOSA LIVREIROS
Estrada Paiã - Odivelas Parque, loja 1051/1 - PATAMEIRAS
2675-421 ODIVELAS

OEIRAS

LIVRARIA BULHOSA LIVREIROS
C. Comercial Oeiras Parque, loja 1116/7
2780 OEIRAS

PINHAL NOVO

FORUM NAVEGANTES - SERV. INFORMÁTICOS
Urb. Nogueira Matos, Lt. 2, Lj. R/c
2955-222 PINHAL NOVO

PÓVOA DE VARZIM

QUIOSQUE AA
Rua da Junqueira, 86

PORTO

MUNDO FANTASMA
Shopping Center Brasília, Lj. 203
4050-399 PORTO

TABACARIA PORTUENSE
Rua Sta. Catarina, 631
4000-453 PORTO

UNICEPE
Pr. Carlos Alberto 128-A
4050-159 PORTO

CENTRAL COMICS LIVRARIA
Também on-line: http://www.centralcomics.com/loja/
Rua das Doze Casas, 22
4000-193 PORTO

LIVRARIA UTOPIA
Rua da Regeneração, 22
4000-410 PORTO

SETÚBAL

LIVRARIA NONO IMPÉRIO
Rua de Fran Pacheco, 62
2900-373 SETÚBAL

VILA PRAIA DE ÂNCORA

LIVRARIA PÁRA E LÊ
Rua 31 de Janeiro, 47 A
4910-455 VILA PRAIA DE ÂNCORA

VISEU

LIVRARIA PRETEXTO
Rua Andrades, 55
3500-076 VISEU

Publicado por jmachado em 09:04 PM | Comentários (122) | TrackBack

abril 22, 2008

O MISTÉRIO DA MÁQUINA DE "O MOSQUITO" (3) - Por José Ruy

CONTINUA O MISTÉRIO
EM QUE O MUSEU DA CIÊNCIA E DA TÉCNICA, EM COIMBRA,
MANTÉM A MÁQUINA DE «O MOSQUITO» 3)

Por José Ruy

Em Abril de 2007, tive a honra de ser convidado a participar no 2º Encontro de Estudantes de História, realizado em Santarém. Claro que a questão da Máquina Impressora de O Mosquito foi por mim aflorada e ao expor o caso a um eminente Lente da Universidade de Coimbra, mostrou-se este perplexo pela insólita situação em que o Director do Museu da Ciência e da Técnica, Senhor Professor Doutor Paulo Gama Mota, tem mantido este assunto.

Em Junho de 2007, aquando de uma palestra que realizei na Biblioteca das Caldas da Rainha, fui também honrado pela presença de outro Lente da mesma Universidade, que respeita a Banda Desenhada e lhe reconhece o valor merecido. Este professor ficou preocupado, pois avançou mesmo com a hipótese de a máquina «Offset», em questão, já não se encontrar no Museu e de os seus restos terem sido enviados para o lixo.

Só assim se explica a obsessão do Director do Museu em não permitir que pessoas competentes e técnicos especializados vejam a máquina ou o que dela resta.

Tivemos o cuidado de dar conta, na devida altura, destes últimos depoimentos ao Senhor Professor Doutor Paulo Gama Mota, que até à data não voltou a dar resposta.

Há dias fui informado por um desses Lentes, que acompanharam o início do Museu da Ciência e da Técnica, de que o «Armazém do Carquejo» é um espaço ao ar livre numa antiga estação de mala-posta, o que quer dizer que, desde 1981, as peças da máquina «Rolland» têm estado ao tempo, se calhar sem um oleado por cima.

Compreendemos mas não aceitamos a posição do Senhor Professor Doutor Paulo Gama Mota, tentando a todo o custo encobrir a realidade e o estado de conservação, de peças valiosas que foram confiadas ao Museu que dirige.
O eminente Lente com quem falei, é também de opinião de que a máquina poderá ser recuperada, havendo exemplos de peças que foram reconstituídas a partir apenas de 25% do material original.

A Autarquia da Amadora já propôs ao Museu encarregar-se dessa reconstituição, como já disse atrás, sendo recusada. Será que este assunto só avançará quando o actual Director do Museu for promovido a outro cargo, deixando ao seu sucessor a tarefa de que se tem esquivado de resolver?
Voltamos a chamar a atenção de que o Museu da Ciência e da Técnica é público e não privado, pelo que tem a responsabilidade de dar conhecimento aos contribuintes responsáveis deste País, do que faz com o seu acervo mal estimado. Mas o Senhor Director não se mostra preocupado nem se digna olhar para baixo, para nós.

Foi anunciado há pouco pelos órgãos de comunicação, que o referido Museu tem programado visitas guiadas a crianças, às peças ali expostas. Será que o Senhor Director lhes vai mostrar o esqueleto da máquina do único jornal infanto-juvenil que existiu no País com oficinas próprias? Será que as leva ao pátio do Armazém do Carquejo e lhes aponta com o seu douto dedo o estado em que deixou chegar a máquina de O Mosquito que ajudou a formar os avós e pais dessas crianças?

Quando a primeira série destes artigos foram publicados no «Kuentro», algumas foram as sugestões apresentadas e incluídas nele pelos leitores. Umas iam no sentido de se fazer uma manifestação à porta do Museu, exigindo ver a máquina. Outras, que começássemos a escrever postais para o Director do Museu, o que lhe pouparia o trabalho de abrir as cartas, evitando que as metesse no lixo sem serem abertas.

Estas ideias não são más, pois sacudindo o marasmo de certas entidades que teimam colocar-se superiormente distantes de quem estão a dever explicações, podem chamar a tenção dos órgãos de comunicação com força entre nós, como a Rádio e a Televisão.

Será que o Senhor Director confrontado com esse poder de comunicação iria abrir as portas do armazém, ou escudar-se-á dentro dele, qual Senhor Feudal surdo aos clamores da plebe?

Porque não tentamos essa via?

Para isso aqui vai a morada do Museu:
Rua dos Coutinhos Nº 23
3000-129 Coimbra

Mas tenham em atenção, que tudo o que se fizer em colectivo terá de ser delicadamente. Não podemos retribuir com a mesma moeda.

Como o Doutor Mário Silva, patrono do Museu da Ciência e da Técnica, pessoa digna e de respeito, se fosse vivo, encararia essas manifestações de protesto e tristeza pelo modo como esta máquina é ali tratada? Por certo, do local onde se encontra estará a ver esta incrível situação com desgosto e pesar.

(Continua)

mosq1.jpg

Publicado por jmachado em 06:56 PM | Comentários (10) | TrackBack

abril 15, 2008

FINALMENTE O BDJORNAL #22 JÁ ANDA POR AÍ

CAPA22B.jpg

JÁ COMEÇOU A SER DISTRIBUIDO O BDjornal #22!!!

Com dois meses de atraso! É verdade. Mas quanto a isto, aqui vão as razões:

1 – A longa espera pelas reportagens de Angoulême, que só nos chegaram em finais de Fevereiro.

2 – Aquilo a que a gráfica chama Incidente com Facturas atrasadas, devido à morosidade com que nós próprios recebemos os pagamentos de certos clientes. A gráfica não inicia a produção sem estarem pagas as facturas atrasadas. Isto prenuncia problemas futuros na produção do BDjornal, nomeadamente a falta de capacidade para assegurarmos a sua periodicidade fixa. Haverá notícias brevemente quanto a este problema.

3 – A demissão do anterior gestor da gráfica em Portugal. A sua substituição levou cerca de 3 semanas a concretizar-se.

Quanto ao BDjornal #22 em si:

Com mais quatro páginas do que as anteriores edições, devido sobretudo à extensão do “Dossier” Angoulême, mesmo assim algum material programado teve que ficar de fora deste BDjornal #22. Entre este material destaco o texto de Leonardo De Sá – que será incluído na próxima edição do BDj – sobre o almoço de platina, que anualmente reúne arqueólogos-historiadores da BD, na sexta-feira do Festival de Angoulême. Já agora, L.D.S. prepara uma série de artigos, com o título genérico Peças Raras, a iniciar já no próximo número, com um texto sobre o único e raríssimo álbum em português de W. Heath Robinson, circa 1924. Outro texto noticiava a acção de censura a um programa televisivo sobre Tintin e que, já um bocado desfasado em relação ao acontecimento, deverá ser incluído na próxima edição, dada a sua pertinência, em relação a censuras várias, no campo da BD, ilustração e cartoon, que temos vindo a denunciar nestas páginas.

Um resumo, de Clara Botelho, do Relatório Anual da ACBD (Associação de Críticos de BD, em França), serve para chorarmos um pouco sobre a triste condição da banda desenhada neste jardinzeco mal amanhado, à beira mar plantado.

Para assinalar os 80 anos de João Abel Manta, publicamos versão resumida de um texto de Osvaldo Macedo de Sousa, incluído no álbum João Abel Manta – Gráfica, editado em 1988 por ocasião da atribuição ao Mestre do Prémio Stuart/Regisconta. Lembro aqui, que o BDjornal e a Humorgrafe, em colaboração com o CNBDI, inauguraram no dia 10 de Abril uma exposição (no CNBDI) de homenagem a J. A. M., que estará patente até 28 de Abril e que reune obras de diversos autores nacionais e estrangeiros. A exposição conta ainda com alguns originais de João Abel Manta cedidos para o efeito pelo Museu da Cidade.

Outro texto que vale a pena destacar é o do Mestre José Ruy sobre outro Mestre da BD portuguesa, Eduardo Teixeira Coelho, resultante de uma viagem com a Drª. Cristina Gouveia, directora do CNBDI, ao atelier de E. T. C. em Florença.

Quanto a bandas desenhadas, voltamos a Pedro Nogueira, com Um Quotidiano Pagão. Também o início de Wonderland, depois do Episódio Piloto no BDj #20 e da capa do BDj #21, produzido pela equipa do Split UP Studios: Henrique Valadas, Daniel Henriques e Rui Moura.

E o regresso de BRK, de Pina & Andrade, para o início do 4º e último capítulo da história. Já agora chamo a atenção para o divertido texto de Filipe Pina sobre a viagem que os dois fizeram ao Festival de Angoulême para tentarem vender BRK e outros projectos a vários editores franceses.

Por último, mas não em último, apraz-nos registar a entrada de Carina Santos (Karina San), para a equipa do BDjornal, produzindo notícias sobre eventos e recensões críticas ligadas à mangá, colmatando finalmente uma lacuna que sentíamos desde há algum tempo.

SUMÁRIO

3 – EDITORIAL, Jorge Machado-Dias
3 – OS VI TROFÉUS CENTRAL COMICS, Hugo Jesus
4 – 35º FESTIVAL DE LA DANDE DESSINÉE – ANGOULÊME 2008 – O PROGRAMA, Clara Botelho
6 – 35º FESTIVAL DE LA DANDE DESSINÉE – ANGOULÊME 2008 – OS PREMIADOS, Clara Botelho
7 – OUTROS PRÉMIOS, Clara Botelho
8 – 35º FESTIVAL DE LA DANDE DESSINÉE – ANGOULÊME 2008 – A REPORTAGEM, João Miguel Lameiras
9 – 50 ANOS DOS SCHTROUMPFES, Clara Botelho
10 – VIAGEM A ANGOULÊME, Filipe Pina
11 – BODOÏ RENOVADA, Clara Botelho.
12 – 2007 – VITALIDADE E DIVERSIDADE – Relatório Anual da ACBD, Clara Botelho
14 – JOÃO ABEL MANTA – 80 ANOS – O ARTISTA E A OBRA GRÁFICA (1), Osvaldo Macedo de Sousa
17 – DICIONÁRIO UNIVERSAL DA BANDA DESENHADA, Leonardo De Sá
20 – E.T.COELHO – A ARTE PARA ALÉM DA VIDA (1), José Ruy
23 – HONEY TALKS – DAS COLMEIAS ESLOVENAS PARA A BEDETECA DE LISBOA, Sara Figueiredo Costa
24 – A ERA DO PECHISBEQUE, José Carlos Fernandes
26 – WANYA – ESCALA EM ORONGO .- REEDITADO 35 ANOS DEPOIS, J. Machado-Dias
27 – BD - UM QUOTIDIANO PAGÃO, de Pedro Nogueira
35 – BD – BRK – Início do 4º Capítulo, de Filipe Pina e Filipe Andrade
44 – ANGOULÊME A CORES – Fotos do Festival de Angoulême
45 – BD – WONDERLAND – 1º Episódio, de Split UP Studios: Henrique Valadas (des), Daniel Henriques (Arte-Final) e Rui Moura (pintura digital)
51 – RECENSÕES CRÍTICAS, Pedro Cleto
53 – RECENSÕES CRÍTICAS, Nuno Franco
55 – CRÍTICA – POSTAIS DE VIAGEM, Pedro Vieira Moura
57 – BREVES NACIONAIS, Clara Botelho
58 – BREVES NACIONAIS, J. Machado-Dias
60 – HOMEM-ARANHA E A ILUSÃO DE MUDANÇA, Pedro Bouça
62 – BREVES – COMICS, Clara Botelho
64 – TEX WILLER A CAMINHO DOS 60 ANOS, José Carlos Francisco
66 – DEMIAN – SERGIO BONELLI EDITORE, Mário João Marques
67 – HQBrasil – BRADO RETUMBANTE – OS SUPER HERÓIS BRASILEIROS, Edgar Indalecio Smaniotto
68 – RESENHA – ALMANAQUE DOS QUADRINHOS, Edgar Indalecio Smaniotto
69 – RECENSÃO CRÍTICA – O IMPÉRIO DOS SIGNOS, Nuno Franco
70 – ANIPOP ROKU – 2007, Carina Santos
71 – MANGÁ RECENSÕES, Carina Santos
72 – BREVES MANGÁ, Clara Botelho
74 – II YUKIMEET 2008, Hugo Jesus

COLABORAÇÕES: Carina Santos, Clara Botelho, Edgar Indalecio Smaniotto, Filipe Pina, Hugo Jesus, João Miguel Lameiras, José Carlos Fernandes, José Carlos Francisco José Ruy, Leonardo De Sá, Mário João Marques, Nuno Franco, Osvaldo Macedo de Sousa, Pedro Bouça, Pedro Cleto, Pedro Vieira Moura, Sara Figueiredo Costa.
AUTORES DE BANDAS DESENHADAS E ILUSTRAÇÕES: Daniel Henriques, Filipe Andrade, Filipe Pina, Henrique Valadas, José Carlos Fernandes, Pedro Nogueira, Rui Moura.
FOTOGRAFIAS: Filipe Pina, João Miguel Lameiras e Leonardo De Sá.

NESTA ALTURA O BDj #22 JÁ SE ENCONTRA À VENDA EM ALGUNS LOCAIS:

CENTRAL COMICS, Porto
MUNDO FANTASMA, Porto
DR. KARTOON, Coimbra
KINGPIN OF COMICS, Lisboa
VILELIVROS, Lisboa
LIVRARIA TEMA - RESTAURADORES, Lisboa
LIVRARIA TEMA - C.C.COLOMBO, Lisboa
CASCAISPRESS - CASCAISHOPING, Cascais, onde aliás já esgotou e será reposto ainda esta semana.

Seguem-se os outros pontos de venda e posteriormente ficará aqui a lista dos mesmos, como de costume.


Publicado por jmachado em 01:49 PM | Comentários (47) | TrackBack

abril 09, 2008

HOMENAGEM A JOÃO ABEL MANTA - AMANHÃ (10 DE ABRIL) NO CNBDI

O Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem – CNBDI - promove, entre os dias 10 e 28 de Abril, uma Homenagem ao Mestre João Abel Manta, em parceria com a Humorgrafe e o BDjornal.

A exposição inaugura amanhã, dia 10 de Abril, pelas 19:00h.

Na exposição de homenagem a João Abel Manta, além de obras originais do autor, cedidas pelo Museu da Cidade de Lisboa, serão apresentados trabalhos de outros autores que aceitaram participar na homenagem.

Os autores participantes na Exposição/Homenagem: Alexandre Algarvio, Álvaro Santos, André Oliveira, António Amado, António José Lopes, António Santos (Santiagu), Brito, Carlos Amorim, Daniel Moreira, David Pintor, Eriço Junqueiro Ayres, Filipa Malaquias, Joaquim Aldeguer, João Mascarenhas, José Ruy, José Santos, Luís Afonso, Luís Veloso, Michel Casado, Nelson Santos, Nuno Pardal, Paulo Fernandes, Paulo Santos, Pedro Alves, Ricardo Galvão, Romeu Cruz, Vasco Gargalo e Zé Oliveira.

HOMENJAM.jpg

Publicado por jmachado em 02:14 PM | Comentários (237) | TrackBack

abril 08, 2008

D. JOÃO VI CARIOCA - NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS

O Diário de Notícias de sábado passado, dia 5, publicou uma entrevista com João Spacca de Oliveira, conduzida por Catarina Carvalho, sobre o livro D. JOÃO CARIOCA, de Lilia Moritz Schwarcz (argumento) e Spacca (desenho), editado no Brasil no ambito das comemorações dos 200 anos da chegada da corte portuguesa ao Rio (em 1808), em fuga "estratégica" às tropas de Napoleão.

djoaovi-b.jpg

Para quem não leu a entrevista (onde se inseria também uma caixa com a opinião do Spacca sobre o acordo ortográfico), aqui fica um excerto:

Sabia que o Presidente português glosou o título do seu livro numa entrevista que deu ao jornal Globo?

Olha só! Bem, quis dar a entender isso no último quadrinho da história: "Um rei bonacheirão e astuto, que gostava de música, sombra e água fresca." Só falta a trilha sonora de Bossa Nova para completar o quadro .

Porque escolheu o título "D. João, o carioca"?

Foi sugestão da Lília, a co-autora. E gostei. Quis brincar com o papagaio criado por Disney, Zé Carioca. O nome pode dar a entender que ele se acariocou, mas acho que não... o impacto da vinda dele para cá foi muito maior sobre os cariocas. D. João foi adoptado pelo Brasil. Ele procurou manter os mesmos gostos, a vidinha, assistir sua missa cantada... Além disso, foi, creio eu, o período mais feliz da vida dele, longe das pressões europeias, exercendo mais poder do que os outros reis.

D. João é uma figura polémica, ficou para a história como um indeciso, medroso, comilão.

O que me atraiu foi apresentar uma imagem não condizente com a caricatura pura. E a verdade mostrou-se interessante e engraçada o suficiente.

O que aprendeu na escola sobre ele?

Quando era criança, na escola. D. João VI não tinha má imagem. Era o pai do nosso imperador D. Pedro e dizia aquelas palavras proféticas para o filho, ao partir para Portugal: "Se o Brasil se separar, antes que seja para ti que me hás-de respeitar do que para algum desses aventureiros."

Que reacções teve ao livro?

Só elogios. As reacções mais contra vieram dos que acham que qualquer visão que não for a sátira desta família é a "história oficial".

Porque é que a ida da corte portuguesa para o Brasil ainda é tão malvista?

Acho que é uma soma de razões: dos brasileiros contra o domínio português, dos portugueses que não vieram e se sentiram abandonados, e dos republicanos contra a monarquia. Essa visão é reforçada pelo nosso hábito de não levar nada a sério. E funciona como justificativa dos nossos atrasos: "Pudera, com um governante desses, o Brasil só podia dar nisto." Nos últimos tempos, a oposição também pega carona, condenando o Governo actual por gastar nas comemorações dos 200 anos. Em suma, é tomate de todo lado... Na escola, há também um anedotário que os professores gostam de passar aos alunos, em parte para atrair o seu interesse com os detalhes mais pitorescos, mas também para acostumá-los a ser "irreverentes" desde cedo, como se isso os ajudasse a formar uma consciência anti-imperialista... Nos anos mais recentes, depois do regime militar que terminou em 1985, o ensino ficou iconoclasta, e todos os retratos mais sérios passaram a ser contestados. Sobre este tema, o filme Carlota Joaquina de 1995 virou referência não oficial, bastante usado em sala de aula.

Esse é o filme em que ela é retratada como uma ninfomaníaca?

Esse mesmo. Ela nem está tão mal, apesar de feia e mancando, pelo menos é a poderosa do filme. A mensagem que passa é que, casando à força e com aquele príncipe, só lhe restava pular a cerca mesmo.

Os brasileiros costumam dizer que estariam melhor se tivessem sido "descobertos" por franceses, ingleses ou holandeses. Concorda?

Não. E não é por estar na sua presença... A situação das Guianas não é lá muito inspiradora. Se o Brasil tivesse sido colonizado pelos ingleses, não tínhamos garantia de que terminaríamos sendo uma potência como os Estados Unidos, já que, devido ao clima, localização geográfica, os ingleses talvez optassem pelo mesmo tipo de produção agrícola em escala fabril, o que ajudou a determinar o tipo de sociedade que foi se desenvolvendo aqui. A questão não é tanto o povo, mas quem vem para as colónias e em que situação: se são famílias para morar, ou regimentos e feitores para explorar, se são católicos ou protestantes. Acho que o que vem a seguir tem mais a ver com a lógica colonial, o tipo de plantação adequada a cada região.

É interessante que essas figuras e a chegada da corte ainda sejam alvo de tanta polémica, 200 anos depois.

Esse é um tema muito debatido entre os académicos. Há os críticos do Nordeste, como o Ewaldo Cabral de Mello Neto, que defendem que a vinda da corte para cá só manteve o resto do Brasil em estado de colónia ou semicolónia. No Rio, há os pró-monarquistas, para quem D. João foi um grande estadista e inaugurou uma nova era (ou mesmo começou a fazer o Brasil existir), e estendem esse benefício ao Brasil como um todo. Além dessa polarização, o Ruy Castro, biógrafo seríssimo (que escreveu um livro sobre o rei), declarou que "há 200 anos se fala mal da família real, e chegou a hora de falar bem".

E qual é a sua posição pessoal?

É do retrato histórico honesto, e da reconstitui- ção criteriosa, evitando as armadilhas tanto do escracho quanto do ufanismo. A memória de D. João levou bordoadas dos dois lados do Atlântico, até por bons motivos (afinal, Portugal ficou à míngua e teve que livrar-se dos franceses e ingleses sem a Sua Real ajuda). Depois os republicanos completaram-lhe a caricatura. Coitado do gordinho. Merece um julgamento mais justo da história, mesmo que isso não nos renda um título de visconde...

Apesar de retratá-lo como gordo, nunca usou a imagem dos frangos nos bolsos, muito comum. Porquê?

Não encontrei um relato confiável, ou uma fonte localizada, sobre as coxinhas. Só li que na sala de despachos do rei havia um urinol que precisava ser trocado.... Um diplomata escreveu que, durante a audiência com D. João, havia à vista um penico cheio, que os criados não esvaziaram... Agora, gordo e com cara de bebezão, ele tinha mesmo.

Em quem se inspirou para desenhar essas personagens?

Todos os personagens foram inspirados em quadros e gravuras da época. Às vezes o personagem lembrava-me um actor. É o caso de Lord Strangford, o actor Bill Nighy... E também tem a citação do Zé-Povinho, criação do meu ilustre colega de traço Rafael Bordalo Pinheiro.

Como é que a história dos Bragança influenciou a imagem dos portugueses no Brasil?

A imagem dos portugueses vem da colonização toda, sendo que no século XX veio a leva de portugueses mais humildes, imigrantes. Então você tem o português da padaria, o mascate, o da construção civil. Como o "Oliveira" do meu nome, herança do meu avô mestre de padaria, Lucas Rodrigues de Oliveira.

O que se lembra dele?

Não sei se ele era filho de portugueses ou se veio pequeno. Era mestre padeiro, trabalhava em padarias italianas no bairro do Bexiga, em São Paulo. Eu o conheci já velhinho e morando numa casa muito simples. Era teimoso e tinha mania de procurar tesouros enterrados em todo o lado.

Como se documentou para desenhar este livro? Veio a Portugal?

Infelizmente, não fui a Portugal. Era para ter ido em Abril de 2007, mas a situação nos aeroportos estava um caos, e eu precisava iniciar logo a produção dos desenhos. Precisei me virar com fotografias, gravuras antigas, guias de viagem, mapas, fotos de satélite. Assisti a alguns filmes, desenhei actores. Adquiri em alfarrabistas livros preciosos sobre os tipos populares de Lisboa; comprei uma Ilustração Portuguesa de 1906, que traz uma reportagem sobre os tipos de outrora, e também Tipos e Factos da Lisboa do meu tempo, livro ilustrado de Calderon Dinis. Achei numa livraria um livro com aquarelas magistrais de Roque Gameiro, que ilustrou muito a história de Portugal. O meu ponto de partida foram alguns capítulos dos livro A Longa Viagem da Biblioteca dos Reis. D. João VI no Brasil, do diplomata pernambucano Oliveira Lima, é o meu livro favorito sobre esse período. Uso muito a Internet com bastante critério e sem medo. O site Viriatus dedicado a miniaturas militares portuguesas foi de grande ajuda.

DJOAOVIKUE.jpg

Publicado por jmachado em 10:11 AM | Comentários (306) | TrackBack

abril 04, 2008

ASA NEGRA - NOVA LOJA DE BD EM ALMADA

É isso! O Hugo Teixeira resolveu abrir uma loja de BD e outras coisa (jogos, etc...) mesmo no centro de Almada, na Praça do MFA - no Centro Comercial O FARAÓ!!!

Chama-se ASA NEGRA COMICS!!!

Lá para dias 19/20 será a inauguração. Aqui fica o aspecto do site - ainda em construção:

asanegra.jpg

Publicado por jmachado em 10:23 PM | Comentários (335) | TrackBack