outubro 31, 2006

NOVO FILME DE JANUS

Janus (Paulo Dionísio) terminou mais uma animação Asas Brancas, baseado em Almeida Garret, podem ver aqui.

Publicado por jmachado em 09:51 AM | Comentários (1)

DOMINGO, 29 NO FIBDA - A FESTA DA CARICATURA

TOPFIBDA6.jpg

Domingo, 29, foi o dia da grande enchente no Festival da Amadora, até agora.
Começou logo de manhã, durante a apresentação de um espectáculo de fantoches para os mais novos e prosseguiu com a Festa da Caricatura, pelas 11:00h.

Eis as fotos:

HPIM2630.JPG

HPIM2621.JPG
José Oliveira

HPIM2623.JPG
Zé dos Alicates

HPIM2631.JPG
Ricardo Galvão (do jornal A Bola), caricatura Dâmaso Afonso...

HPIM2632.JPG

caricdamaso.jpg

HPIM2640.JPG
Rui Pimentel (revista Visão)

HPIM2622.JPG
Pedro Ferreira (Per)

HPIM2639.JPG
E o espantoso trabalho de Zé dos Alicates - caricatura em arame.

Publicado por jmachado em 09:13 AM | Comentários (1)

outubro 30, 2006

SABADO NO FIBDA - OS PREMIOS

TOPFIBDA5.jpg

No segundo sábado do Festival, dia 28 de Outubro, realizou-se a cerimónia de entrega dos Prémios Nacionais de Banda Desenhada do 17º FIBDA nos Recreios da Amadora. Após a nomeação dos candidatos pelo júri composto por Nelson Dona (director do Festival), Filipe Abranches (autor de BD e vencedor do Troféu 2005 para o Melhor Desenho na categoria de BD Portuguesa), Carlos Pinto Coelho (amante da 9ª Arte), Carlos Pessoa (jornalista/especialista BD) e Pedro Moura (crítico e estudioso de BD), realizou-se a votação por especialistas, investigadores, críticos, jornalistas, autores e editores.

Desta vez assistimos a uma concentração de prémios (melhor álbum, melhor desenho e melhor argumento) atribuídos a Salazar, agora na hora da sua morte, obra para a qual já tínhamos chamado a atenção na última edição do BDjornal. Eis a lista dos vencedores:

Melhor álbum português
Salazar, agora na hora da sua morte, Miguel Rocha (desenho), João Paulo Cotrim (argumento), ed. Parceria A.M.Pereira

Melhor argumento de autor português

João Paulo Cotrim (Salazar, agora na hora da sua morte)

Melhor desenho de autor português
Miguel Rocha (Salazar, agora na hora da sua morte)

SALAZAR2.jpg
HPIM2644.JPG
Cá estão as senhoras da Parceria AMPereira, numa acção que nos pareceu algo deselegante (porque o stand da Polvo é que tinha o Salazar... à venda oficialmente no FIBDA) a colocar livros para venda directamente ao lado dos autores, que estavam a dar autógrafos...
HPIM2646.JPG
E João Paulo Cotrim e Miguel Rocha, em sessão de autógrafos.

Melhor álbum estrangeiro
Cidade de Vidro, Paul Karasik e David Mazuchelli (desenho), Paul Auster (argumento), ed. ASA

cidadedevidro.jpg

Melhor álbum de tiras humorísticas
O amor é um inferno, Matt Groening, ed. Gradiva

Melhor ilustração para literatura infantil
Alain Corbel, A máquina infernal, ed. Caminho

Clássicos da 9ª Arte
História de O, Guido Crepax, ed. Marginália

HIRTORIADO.jpg
História d'O, de Guido Crepax, Marginália Editora, está à venda no Stand BDjornal-Pedranocharco...
Sobre a obra de Guido Crepax, aconselho a leitura no BDjornal #11 (esgotadíssimo) do dossier O Erotismo na Banda Desenhada de Guido Crepax, onde além da biografia do autor, se podem encontrar considerações várias sobre as suas obras.

Melhor fanzine
O menino triste - Os livros, J. Mascarenhas (autor e editor)

MENINOTRISTE.jpg
À venda no stand BDjornal-Pedranocharco ...

Troféu de Honra Cidade da Amadora 2006
Mariana Lopes Viegas "Tia Nita”

Publicado por jmachado em 09:22 PM | Comentários (1)

outubro 27, 2006

ANIVERSARIO DA SETIMA DIMENSAO - FUNCHAL

setimadim1.jpg

Publicado por jmachado em 11:59 PM | Comentários (0)

outubro 26, 2006

XII FIBDA 2006 - AS EXPOSICOES - FILIPE ABRANCHES

TOPFIBDA4.jpg

Começo agora a mostrar a série de exposições que estão no Forum Luís de Camões, porque a semana foi completamente improdutiva na banca do BDjornal-Pedranocharco, onde já estamos com 15 editores-alfarrabistas e individuais representados, o que será motivo do "post" de amanhã aqui no Kuentro. Por isso deu para fotografar tudo exaustivamente!

Assim, começo pela exposição de Filipe Abranches que, tendo ganho no ano passado o prémio de "Melhor Desenho Nacional" teve como é tradição, a seu cargo a criação da imagem gráfica do Festival deste ano e uma exposição individual de destaque.

A anteceder as imagens, fica o texto de João Miguel Lameiras no BDjornal #15, a propósito de Abranches:

A ARTE DE FILIPE ABRANCHES

Vencedor do prémio para o Melhor Desenhador Português do ano, no Festival de 2005, Filipe Abranches está em destaque na edição deste ano do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, não só por ser o autor do cartaz, mas também por ter um exposição dedicada à sua obra gráfica.

Nascido em Lisboa em 1965, Filipe Abranches é um desenhador ultra-talentoso e camaleónico, que através de uma carreira de quase vinte anos, desde os tempos da revista LX Comics, no início da década de 90, se vem afirmando como um dos mais interessantes desenhadores da sua geração e também daqueles com maior projecção internacional. Com uma série de histórias curtas espalhadas por diversas revistas e fanzines, como Graphic, Lx Comics, Ai-Ai, Azul BD3, ou participação em obras colectivas como Transcomix e Nosotros somos los Muertos, faltava-lhe apenas um trabalho de fôlego, que lhe permitisse espraiar o seu talento e versatilidade. Esse trabalho foi História de Lisboa, obra escrita pelo historiador A. H. de Oliveira Marques, que assinala igualmente a estreia em álbum de Filipe Abranches.

Nesta história em dois volumes, desenhada num fundo sépia de onde os personagens se destacam, Abranches empreende um notável trabalho de colagem à iconografia das diferentes épocas, que faz com que alterações do desenho sejam um elemento narrativo fundamental. O mesmo se passa com as aparições da cor, tanto mais fortes porque episódicas. Veja-se o episódio da peste, todo ele rasgado no vermelho e negro do fogo e das cinzas, ou o branco da cal na cidade moçarabe, ou ainda a cor dos estandartes dos cruzados que se preparam para conquistar Lisboa, ou o episódio pombalino no 2º volume, em que os ocres dão lugar ao azul típico dos azulejos, com as pranchas a simularem painéis de azulejos.

Depois desta peculiar História de Lisboa, em que o notável trabalho de pesquisa gráfica de Filipe Abranches vem elevar grandemente a fasquia no género da BD histórica, outro momento alto da carreira de Abranches é O Diário de K, uma novela gráfica editada pela Polvo na sua colecção Prontuário em 2001, numa nova colaboração entre Abranches e aquela Editora, que já tinha publicado duas histórias curtas suas, na colecção Primata Comix.

Obra realizada no âmbito da (entretanto) extinta Bolsa de Criação Literária do Ministério da Cultura, atribuída a Abranches em 1999, O Diário de K parte de A Morte do Palhaço um conto do escritor português, Raul Brandão, que Abranches adapta ao seu estilo pessoal.

Curiosamente, num livro que tem como ponto de partida um texto literário, a sequência mais bem conseguida é a passada no circo, contada apenas através de imagens, que alternam entre a presença inquietante dos palhaços e a beleza diáfana de uma trapezista, raio de luz que rasga o negro da prancha.

Em termos internacionais, Abranches já tinha publicado histórias curtas nas revistas Pelure Amère e Le Cheval sans Tête, para além de ter participado na antologia mundial Comix 2000, coordenada pela editora francesa L’Association, mas foi a edição em França do 1º volume da História de Lisboa, pela Editora Amok que lhe deu maior projecção, a ponto de ser convidado pelo jornal Le Monde para fazer uma série de ilustrações de carácter histórico.

Nos últimos anos tem sido mais fácil encontrar BDs de Filipe Abranches em obras colectivas internacionais, como Rosetta 2, publicada pela Alternative Comics onde aparece ao lado de autores como Paul Pope, Peter Kuper, Jason Lutes, ou Lanza em Astillero, uma edição da editora espanhola Sinsentido que recolhe o material de uma exposição concebida para comemorar os 400 anos da publicação do Dom Quixote de Crevantes, onde Abranches compartilha a cena com nomes como Max, Miguelanxo Prado, Carlos Nine e Stefanno Ricci, do que em edições nacionais, pois o autor ultimamente tem-se dedicado mais à ilustração e ao teatro do que à BD.

O regresso à Banda Desenhada deu-se com um projecto institucional, promovido pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional, que valeu a Abranches o prémio para melhor desenhador de 2005 no último Festival da Amadora. Tendo em conta que o livro, As Aventuras Formativas de Fortunata, Maria e Garção, não teve distribuição comercial e que muito boa gente (incluindo o autor destas linhas) nunca lhe pôs a vista em cima, a exposição da Amadora servirá também para o público descobrir o trabalho que assinala o regresso de Abranches à Banda Desenhada nacional.

João Miguel Lameiras, in BDjornal #15

17fibda01.jpg
17fibda02.jpg
17fibda03.jpg
17fibda04.jpg

Quem quiser acompanhar o forum da Central Comics sobre o FIBDA, basta linkar aqui:
http://www.centralcomics.com/portal/modules.php?name=Forums&file=viewtopic&t=2688
Quem quiser ler uma divertida crónica de um brasileiro no FIBDA, linke em:
http://www.omelete.com.br/quadrinhos/artigos/base_para_artigos.asp?artigo=3414

See you tomorrow!!!

Publicado por jmachado em 10:45 PM | Comentários (2)

outubro 25, 2006

A POLVO NO XVII F.I.B.D.A. 2006

TOPFIBDA3.jpg

Rui Brito e Jorge Deodato, nossos caríssimos amigos (e concorrentes) de há longos anos, aí estão no FIBDA com a sua chancela POLVO renascida das cinzas e com novos livros.

Aqui fica a apresentação dos livros:

POLVO1.jpg
POLVO2.jpg

Publicado por jmachado em 02:43 PM | Comentários (2)

AOS ASSINANTES DO BDJORNAL

Nem todos os assinantes do BDjornal preencheram no boletim de inscrição, o espaço reservado ao e-mail. Mas a esmagadora maioria fê-lo.

Assim, aproveitamos este meio (o Kuentro) para endereçar uma mensagem aos nossos assinantes que, via CTT demoraria imenso tempo para dela tomarem conhecimento.

O BDjornal será enviado aos assinantes na próxima semana, por dois motivos:

1 – Muitos assinantes têm vindo a levantar o seu jornal na nossa banca, no espaço comercial do Festival de BD da Amadora, ao mesmo tempo que ali regularizam a situação das suas assinaturas (as que terminaram, obviamente) e sabemos que muitos outros o irão fazer no próximo fim de semana.

2 – Aguardamos também a todo o momento que a gráfica nos entregue as capas dos coleccionáveis da 1ª série do BDjornal, pelo que aproveitaremos para as enviar juntamente com o jornal nº 15.

Apresentamos pois, as nossas desculpas pelo atraso verificado.

Publicado por jmachado em 12:35 AM | Comentários (2)

outubro 24, 2006

SALAZAR, AGORA NA HORA DA SUA MORTE

(…) Sei muito bem o que quero e para onde vou, mas não se me exija que chegue ao fim em poucos meses.
No mais, que o País estude, represente, reclame, discuta, mas que obedeça, quando chegar a hora de mandar. (…)

Somos surpreendidos pelas palavras, esquecidas no limbo da memória e todas as imagens saltam para a frente dos olhos, como um flashback repentino, onde nem o embaciamento dos anos e o onirismo das recordações faltam.
É assim este livro de João Paulo Cotrim (argumento) e Miguel Rocha (desenhos e imagens). Um livro que também ele nos saltou para a frente dos olhos, quase perdido numa livraria e que merecia melhor e maior promoção.
SALAZAR - Agora, na hora da sua morte. Uma surpreendente edição da também surpreendentemente ressuscitada Parceria A. M. Pereira, onde a vida do ditador se espraia por duzentas e poucas páginas (tivemos de contar a dedo, que as páginas não exibem o seu número), num relato que começa na célebre queda da cadeira e se espraia por um enovelar de “recordações” que fazem parte da História deste país - 40 anos dela, mais precisamente.
Sabemos que J.P.Cotrim escreve bem e não é neste argumento que nos desilude, ainda para mais numa descrição histórica/biográfica exaustivamente documentada, onde não faltam pequenos apontamentos que fazem a ligação à personagem retratada, sem o peso do discurso “pedagógico”: É preciso regar as flores, D.Maria! Ou frases sobejamente conhecidas: Caro António Ferro, veja que belas couves!... que lindas rosas!... Este é que é o caminho… misturadas com o Tudo pela Nação, nada contra a Nação!
Depois, o refinamento gráfico de Miguel Rocha faz o resto. E aqui, a surpresa excede a expectativa. M. Rocha evolui sempre em cada livro, atingindo neste SALAZAR… uma mestria gráfica difícil de adjectivar. A mistura de elementos desenhados ou pintados com documentação/iconografia da época (fotografias e material impresso) é de tal modo homogénea que mal distinguimos, à primeira vista, umas coisas das outras.
SALAZAR - Agora, na hora da sua morte
João Paulo Cotrim (argumento) e Miguel Rocha (desenhos e imagens)
Edição Parceria A. M. Pereira, Lisboa
Brochado, 208 págs., € 23,00

J.Machado-Dias, in BDjornal #15

SALAZAR.jpg

convite salazar.jpg

Publicado por jmachado em 01:30 AM | Comentários (1)

outubro 23, 2006

OS PRIMEIROS 3 DIAS DO XVII F.I.B.D.A. 2006

TOPFIBDA2.jpg

Tinha a ideia de fazer este ano durante o FIBDA, um relato quase em directo daquilo que ia acontecendo. Mas isso não tem sido possível, dada a afluência que o Stand BDjornal/Pedranocharco tem tido.
Terei que deixar aqui as notícias durante a semana.

Assim, deu-se a inauguração na 6ª feira, dia 20, como previsto e à hora prevista.

Aqui fica o registo dos primeiros três dias.
As últimas 5 fotos são do caríssimo amigo e colaborador do BDj em várias ocasiões, Dâmaso Afonso.

fotosfibda1b.jpg
fotosfibda2c.jpg
fotosfibda3.jpg

Publicado por jmachado em 11:10 PM | Comentários (2)

outubro 22, 2006

O BDJORNAL #15 INAUGUROU O FIBDA !!!

TOPFIBDA.jpg

O BDjornal #15 JÁ ESTÁ NO FESTIVAL I. DE B.D. DA AMADORA 2006 (FIBDA)

E amanhã estará nas bancas também. Mas atenção, este número vai ser alvo de uma reformulação da distribuição pela VASP: Apenas Grande Lisboa, Grande Porto e Algarve. De resto, apenas nas capitais de Distrito.
As lojas da nossa rede só receberão o jornal na 4ª feira, dia 25 de Outubro.

BDj15.jpg

Nesta edição temos a estreia de José Carlos Fernandes com um texto sobre os Festivais de BD: O MAGNÍFICO MAUSOLÉU DA BD. JCF será cronista fixo em todas as próximas edições do BDj.

Uma entrevista com Pedro Silva sobre a transformação da BDmania em editora (continuando também a ser o nome da loja como até aqui): é a editora a que Daniel Maia se referia no texto sobre o Estado da Edição de BD.

Ainda um texto de Mário Freitas sobre a transformação do nome da Kingpin of Comics em chancela editorial (parece que a moda de virar nome da loja em editora pegou!) com uma pequena nuance: Kingpin Comics. E, já agora, dois excelentes livros no mercado com a nova chancela!!!

Esta edição do BDj contém ainda, o Programa do FIBDA.
Uma entrevista de Pedro Cleto a Frank Giroud (que está este fim de semana no FIBDA a dar autógrafos) o argumentista e criador do DECÁLOGO:
O DICIONÁRIO UNIVERSAL DE BANDA DESENHADA, DE Leonardo de Sá – primeira parte da Letra C.
A NOVA MANGÁ NA AMADORA, de Nuno Franco.
NOS 20 ANOS DE DILAN DOG, de João Miguel Lameiras.
A ARTE DE FILIPE ABRANCHES, de J.M.Lameiras.
NOVAS DA EDIÇÃO ALTERNATIVA, de Sara Figueiredo Costa, este ano com a responsabilidades no FIBDA, como Comissária da excelente Exposição 17 GRAUS PERIFÉRICOS E O RESTO DO MUNDO.
7 DE OUTUBRO FOI JORNADA MUNDIAL DE 24 HOURS COMICS, de Clara Botelho. (Pedimos desculpas pela gralha no título deste texto no Sumério da pág. 2).
COLECCIONAR A PREÇOS MÓDICOS, de Pedro Cleto.
EL CIRCO DEL DESALIENTO (livro de David Rubín, que vai estar no FIBDA no próximo fim de semana), de Pedro Moura.
ALTOS E BAIXOS NA INDÚSTRIA DOS COMICS, de Clara Botelho.
PRÉMIOS HARVEY, de Clara Botelho.
BLOG LIBANÊS MOSTRA AOS QUADRADINHOS EFEITOS DA GUERRA NO DIA A DIA, de Pedro Cleto.
A GUERRA DOS CARTOONS - DE MAOMÉ AO HOLOCAUSTO, de Osvaldo de Sousa.

Isto para além das BDs, BRK de Filipe Pina e Filipe Andrade (que estão no FIBDA a dar autógrafos e com prints de BRK para venda); OS MONÓTONOS MONÓLOGOS DE UM VAGABUNDO, de Hugo Teixeira (há originais dele para venda no stand BDjornal-Pedranocharco); MORGANA – O CASTELO NAS NÚVENS, de José Abrantes e uma BD sem título de Teresa Câmara Pestana (des) e Vasco Câmara Pestana (arg).

e, atenção: o livro MANUAL DE POSIÇÕES PARA LABREGOS, de Álvaro, já está à venda no Stand BDjornal-Pedranocharco no FIBDA.

manual.jpg

Publicado por jmachado em 11:19 AM | Comentários (2)

outubro 18, 2006

NOVAS DA BEDETECA DE BEJA

FOTOBDTECABEJA.jpg

Há muito tempo sem notícias da Bedeteca de Beja, recebemos hoje uma comunicação da Chili Com Carne a propósito da aquisição de publicações suas pela Bedeteca de Beja. Aqui fica o comunicado, bem como a informação sobre a B.Beja contida no site nele referido.

A Bedeteca de Beja (uma das três instituições públicas dedicadas à banda desenhada em Portugal) adquiriu este ano todos os títulos de bd e ilustração que faziam parte do catálogo da Chili Com Carne.

A Colecção CCC, a publicação Mesinha de Cabeceira, livros da MMMNNNRRRG e El Pep, bem como uma série de zines, revistas e livros de editoras independentes nacionais e estrangeiras estão agora no acervo da Bedeteca de Beja, disponíveis para consulta e empréstimo aos seus utilizadores e visitantes [http://festivalbdbeja.com.sapo.pt/bedeteca.html]

A Associação agradece publicamente à instituição pelo interesse em adquirir edições deste cariz.

betetecbeja.jpg

Com a aproximação do Festival Internacional de BD da Amadora 2006 procuraremos entrar aqui com um post novo, pelo menos diariamente.

Publicado por jmachado em 09:57 PM | Comentários (1)

outubro 10, 2006

ENFIM, O PROGRAMA DO FIBDA 2006

Tivemos hoje a apresentação do programa do 17º FESTIVAL INTERNACIONAL DE BANDA DESENHADA DA MADORA 2006. Como habitualmente foi-nos fornecido um CD que, para comodidade de procedimentos, descarrego aqui, a seguir ao cartaz.

Graphic1.jpg

A 17ª edição do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora (FIBDA) abre as portas no dia 20 de Outubro. A Banda Desenhada transforma a Cidade da Amadora na capital portuguesa da BD e no ponto de encontro internacional da banda desenhada em Portugal.

Este ano, a primeira novidade do FIBDA é a nova localização do núcleo central: Fórum Luís de Camões, na Brandoa. Um novo espaço construído pela Autarquia e que se situa à entrada desta Freguesia, a cerca de 5 minutos (de viatura) do Colombo e servido por diversas carreiras da LT oriundas da Amadora, Colégio Militar e Benfica.

O tema central da edição 2006 do FIBDA - 17 Graus Periféricos e o Resto do Mundo - reflecte-se nas exposições apresentadas, nomeadamente, no piso inferior - Sala Mundo BD, com mostras de banda desenhada da América Latina, África “Negra”, Mundo Árabe e Leste Europeu, entre outras. No FIBDA deste ano, realce, ainda, para a mostra de Filipe Abranches, autor português em destaque pelo Prémio Nacional de BD para o Melhor Desenho de Autor Português, em 2005. Ainda no que se refere a autores nacionais, o Festival apresenta uma exposição de 17 Autores Portugueses Contemporâneos e uma mostra de trabalhos de desenhadores nacionais que trabalham para o mercado norte-americano, entre outras.

O FIBDA descentraliza, novamente, exposições por outros equipamentos: Galeria Municipal Artur Bual, Casa Roque Gameiro, Recreios da Amadora, Estação de Metro Amadora-Este e Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem.

O Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora confirma-se, assim, como o mais consagrado do género em Portugal e um dos mais conceituados a nível internacional.

A presença de autores, exposições, concursos, área comercial, lançamento de novos álbuns, Prémios Nacionais de Banda Desenhada, sessões de autógrafos, debates... faz do FIBDA uma grande Festa da BD!

O “mundo dos quadradinhos” está na Amadora.
Contamos com a vossa colaboração na divulgação do evento.

DATA

O Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora 2006 decorre entre 20 de Outubro e 5 de Novembro.

INAUGURAÇÃO

dia 20 de Out

18.00 horas - Recepção na Galeria Municipal Artur Bual - Inauguração da exposição
21.30 horas - Inauguração do núcleo central do FIBDA - Fórum Luís de Camões

dia 21 de Out

17.00 horas - Casa Roque Gameiro - Inauguração das exposições
18.30 horas - Recreios da Amadora - Inauguração da exposição
19.30 horas - CNBDI - inauguração da exposição

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

O horário de funcionamento do 17º Festival Internacional de Banda Desenhada, no núcleo central, será o seguinte:

de 21 de Out a 5 de Nov
dom. a 5ª feira - das 10h às 20h
6ª feira e sáb. - das 10h às 23h

ACESSO AO FESTIVAL

Na edição de 2006 o acesso às exposições no núcleo central terá as seguintes modalidades:

-Público em geral (maior de 12 anos) - bilhete no valor de 3 euros
-Público menor de 12 anos (acompanhado por adulto) - acesso gratuito
-Comunicação Social, editores, autores e distribuidores de BD - acesso gratuito mediante cartão livre acesso
-Estudantes/cartão jovem/Pensionistas - bilhete no valor de 2 euros

O Comissariado garante, ainda, o acesso gratuito ao evento a todos os visitantes mascarados da sua personagem de BD favorita, desde que se identifiquem à entrada, por razões de segurança

Relativamente às exposições patentes na Galeria Municipal Artur Bual, Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem, Recreios da Amadora, Metro Amadora-Este e Casa Roque Gameiro, o acesso é gratuito.

ENTREGA DE PRÉMIOS

A cerimónia de entrega de prémios realiza-se no dia 28 de Outubro, pelas 18.30 horas, no Auditório dos Recreios da Amadora. Na ocasião, serão entregues os prémios referentes aos concursos de Ilustração, BD e Cartoon e Prémios Nacionais de Banda Desenhada.

ANIMAÇÃO

À semelhança das edições anteriores, o FIBDA programou um conjunto de actividades: espectáculos musicais, ateliers de cinema de animação e de cores, hora do conto e outras animações, diferenciadas consoante as idades.
No que se refere aos espectáculos musicais, podemos informar que o recinto do Festival vai ser palco dos concertos dos La Vie en Rose, Tucanas e Anónima Nuvolari, todos ao final das tardes de sábados, e dos Tora Tora Big Band, na inauguração.

O Comissariado está, ainda, a preparar uma programação de filmes de animação para exibição no auditório do Festival.

PROGRAMA DE EXPOSIÇÕES

O tema central da edição deste ano do Festival é 17 Graus Periféricos e o Resto do Mundo.
Para a edição deste ano, o FIBDA apresenta as seguintes exposições:

FÓRUM LUÍS DE CAMÕES
– serão apresentados trabalhos de cerca de 200 autores oriundos de 40 países

Piso 0 Pavilhão

- 17 Autores Portugueses Contemporâneos: Alain Corbel, André Lemos, António Jorge Gonçalves, Daniel Maia, Diniz Conefrey, Filipe Abranches, Isabel Carvalho, João Fazenda, José Carlos Fernandes, Luís Louro, Miguel Rocha, Nuno Saraiva, Pedro Nora, Ricardo Ferrand, Richard Câmara, Rui Lacas e Susa Monteiro

- Filipe Abranches – Prémio Nacional de BD 2005 Melhor Desenho de Autor Português

- Decálogo, de Frank Giroud (argumento) e Joseph Behé, Giulio de Vita, JF Charles, TBC, Bruno Rocco, Alain Mournier, Paul Gillon, Lucien Rollin, Michel Faure e Franz Drappier (desenhos)

- Os Lusíadas, José Ruy e Lailson

Piso -1 Sala Mundo BD… e o resto do mundo

- América Latina: Adriana “Nani” Mosquera, Alberto Breccia (Argentina), Alberto Salinas (Argentina), Aldo Pérez (Uruguai), Alonso Fernández “Jeová” (México), Andrès Audiffred (México), Angel Lito Fernandez (Argentina), Angel Mora, António Gutiérrez Mediotono (México), Aristides Esteban Hernández (Cuba), Arturo del Castillo/Oesterheld (Argentina), Bruno Premiani (Argentina), Cacho Mandrafina/Carlos Trillo (Argentina), Carlos Casalla (Argentina), Carlos Gomez, Carlos Meglia/Carlos Trillo (Argentina), C. M. Federici (Uruguai), Crose (Peru), Dante Quinterno (Argentina), Dionísio Torres (Peru), Domingo Mandrafina (Argentina), Eduardo Muñoz Bachs (Cuba), Enio Leguizman (Argentina), Enrique Breccia (Argentina), Ernesto Garcia Seijas (Argentina), F. Solano López/Oesterheld (Argentina), Fermín Hontou (Uruguai), Francisco Blanco Hernández (Cuba), Francisco Flores (México), Francisco Ortega (México), Gustavo Trigo (Argentina), Herán Moscoso “Monkey” (Peru), Hernán Bartra (Peru), Horacio Altuna (Argentina), Horacio Lalia/Oesterheld (Argentina), Hugo Pratt (Argentina), Joaquim Cuevas (Bolívia), Jorge Moliterni/Oesterheld (Argentina), José Campo Hurtado (Colômbia), José Luís Salinas (Argentina), Juan Alba López (México), Juan Jimenez (Argentina), Juan Moreno (Paraguai), Juan Padrón (Cuba), Juan Zanotto (Argentina), Lino Palácio (Argentina), Lucho Olivera (Argentina), Marcelo Ávila (Venezuela), Martín Ansín (Uruguai), Nico Espinosa (Paraguai), Orestes Suárez Lemus (Cuba), Óscar Sierra Quintero (Costa Rica), Oski (Argentina), Oswal/Carlos Albiac (Argentina), Patrício Ortiz (México), Paul Campani (Argentina), Quino, Quique Alcatena (Argentina), Rafael Gallur (México), René Mederos Pazos (Cuba), René Rios Boettiger (Chile), Renzo Vayra (Uruguai), Ricardo Ceballos (México), Ricardo Sosa Avila (México), Roberto Goiriz (Paraguai), Roberto Poy (Uruguai), Rubén Lara (México), Sandro Bassi (Venezuela), Santiago Orlando Peñanillo (Chile), Sixto Valência (México), Sodas (México), Teddy Thomas (Venezuela), Tunda Prada (Uruguai), Victor Honigmann (Peru), Victor Hugo Árias, Williams Gezzio (Uruguai)

- África: Diane Ouedraogo (Burkina Faso), Francis Taptue Chrisany, Ngassu Daniel Severin, Simon Pierre Mbumbo (Camarões), Adji Moussa (Chade), Willy Zekid (Congo), Bob Kanza (Congo Brazzaville), K Benjamin, Bertin Prosper Amanvi, Esale Bokungu (Costa do Marfim), Esono Ebalé Ramon (Guiné Equatorial), Didier Randriamanantena (Madagáscar), Adérito Wetela, Jorge da Costa Ferreira, Mabota Laércio George (Moçambique), AL Mata, Pat Masioni (RD Congo), D’Dikass (R Centro-Africana), TT Fons (Senegal), Daniël du Plessis, Johan De Lange, Karen Botha (África do Sul) e Jo Palmer (Togo)

- Mundo Árabe: 40 anos de BD da Argélia (Sid Ali Meloah, Tenani, Dahmani, Aïder, Maz, Maraï, Kapitia, Abdou, Hebrih, Slim, Assari, Moulay, Kaci, Masmoudi, LeHic, Amouri, Saladin, Taïbi, Berber, Haroun, Riad, Aram, Malek e Guerroui); Marrocos (Ahmed Nouaiti – História de Marrocos em BD e Abdelaziz Mouride) e Tunísia

- Leste Europeu: Aleksandar Zograf, Wostok, Toma Pan e Stocca (Sérvia), Matei Ranea (Roménia), Grof Balasz (Hungria), Shpend Bengu (Albânia), Igor Hofbauer (Croácia), Milen Antiohov (Bulgária) e Tomaz Lavric

- Barbara Canepa e Alessandro Barbucci – Sky Doll (Itália)
- David Rubim – Os Deuses Caídos (Galiza)
- Ángel de La Calle – Modotti: uma mujer del siglo XX (Espanha)
- Lorenzo Gómez – El Diário Sentimental de Julian P (Espanha)
- Olhar o Outro, o Olhar do Outro: Alain Corbel (Portugal/França), Eric Lambé (Bélgica), Guy Delisle (Canadá), JP Stassen (Bélgica), Marjane Satrapi (Irão), Clément Obrerie/Marguerite Abouet e Yvan Alagbé (França, origem árabe)

- Nouvelle Manga na Amadora: Aurélia Aurita, Emmanuel Guibert, Étienne Davoudeau, Frédéric Boilet, Hideji Oda, Moyoko Anno, Nicolas de Crécy, Kazuichi Hanawa, Daisuke Igarashi, Little Fish, Taiyo Matsumoto, David Prudhomme, Joann Sfar, Kan Takahama, Jiro Taniguchi e Fabrice Neaud

- Made in Portugal: Ana Freitas, Miguel Montenegro e Zeu (Eliseu Gouveia)

- BDVoyeur: Álvaro, Horácio, José Abrantes, Maria João Careto, Machado e Pedro Alves (exposição interdita a menores de 18 anos)

- Sérgio Salma (Alemanha)
- Novidades editoriais – autores portugueses: Sergei, Mário Freitas e Carlos Pedro e Fernando Campos, Filipe Teixeira e Carlos Geraldes
- 17º Concurso de BD

Além do Fórum Luís de Camões, as exposições do FIBDA são descentralizadas por outros espaços da Amadora:

GALERIA MUNICIPAL ARTUR BUAL

- Esculturas de João Limpinho

CASA ROQUE GAMEIRO

- Artur Correia e António Gomes de Almeida – Prémio Nacional de BD 2005 Melhor Álbum Português
- Gémeo Luís - Ilustração – Prémio Nacional de Ilustração

RECREIOS DA AMADORA

- Zé dos Alicates
- Jan Jagodic
- 15º Concurso de Cartoon

CNBDI

- O Mosquito, uma máquina de histórias

ESTAÇÃO DE METRO AMADORA-ESTE

- 1ºs Prémios dos 16 Concursos de BD e dos 14 Concursos de Cartoon

HORÁRIOS DAS EXPOSIÇÕES:

Núcleo Central
Fórum Luís de Camões
R. Luís Vaz de Camões
Brandoa
dom. a 5ª feira – das 10h às 20h
6ª feira e sáb. – das 10h às 23h

Casa Roque Gameiro
Largo 1º de Dezembro
Venteira
21 492 80 54 (telefone)
3ª feira a sáb. – das 10h às 12.30h e das 14h às 17h
encerra 2º feira, dom. e feriados

Galeria Municipal Artur Bual
Av. MFA – edifício dos Paços do Concelho
Mina
21 436 90 66 (telefone)
3ª a 6ª feiras – das 10h às 12.30h e das 14h às 18h
sáb., dom. e feriado – das 15h às 18h

Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem
Av. do Brasil 52 A
Falagueira
21 499 89 10 (telefone)
2ª a 6ª feiras – das 9.30h às 12.30h e das 14h às 17h
sáb. e dom. – das 14h às 19h

Recreios da Amadora
Av. Santos Matos
Venteira
21 492 73 15 (telefone)
2ª a 6ª feiras – das 14h às 17.30h

Estação de Metro Amadora-Este
Falagueira
todos os dias das 14h às 19h

PREMIADOS DOS CONCURSOS

15º Concurso de Cartoon

1º prémio – 600 euros – Fernando Madeira (Caos V) - Faro
2º prémio - 450 euros – Ernesto Silva (Pigmento) - Vizela
3º prémio – 350 euros – Marc Figueiredo (Ruth, o orogotango Rosa apaixonou-se severamente!) - Massamá

17º Concurso de BD

Escalão A (17-30 anos)

1º prémio – 1000 euros – Luís Pereira (L.A. Pereira) – Figueira da Foz
2º prémio - 750 euros – Sara Serrão (Sahara) - Odemira
3º prémio – 600 euros – Bárbara Fonseca (Barbarella) – Caldas da Rainha
Menção Honrosa: Marc Figueiredo (O Lariço – The Larch) - Massamá

Escalão B (12-16 anos)

1º prémio - 750 euros – Maria Ioque Veiga (Monsieur Butterfly) - Massamá
2º prémio - 600 euros – Frederico Leite (Animagus) - Alfragide
3º prémio - 500 euros – Edgar Tavares (Kila) - Lisboa

PRÉMIOS NACIONAIS DE BANDA DESENHADA

No âmbito do Festival Internacional de BD da Amadora, são atribuídos troféus, em homenagem a António Cardoso Lopes Júnior, o Tiotónio – nascido na Amadora (Junho 1909), autor e director dos jornais infantis Pim-Pam-Pum, Cócórócó, O Bébé, Tic-Tac e O Mosquito.

A atribuição dos Prémios Nacionais de BD desenvolve-se em três fases distintas:

Candidatura – as editoras e/ou autores apresentam os livros a concurso

Nomeação – selecção por parte do júri dos álbuns finalistas, para cada uma das categorias

Votação – elaborada por especialistas, investigadores, críticos, jornalistas, autores e editores

O júri nomeou para as diversas categorias os seguintes álbuns:


* MELHOR ÁLBUM PORTUGUÊS

+História de Faro em BD, José Garcês, Edições ASA
+Morgana e o Poço Misterioso, José Abrantes, Gailivro
+O Leitão Azul, Pedro Leitão, Gailivro
+Salazar, agora na hora da sua morte, Miguel Rocha e João Paulo Cotrim, Ed. Parceria A.M. Pereira
+Super Heróis da História de Portugal vol II, António Gomes de Almeida e Artur Correia, Bertrand

* MELHOR ARGUMENTO PARA ÁLBUM PORTUGUÊS

+António Gomes de Almeida, Super-Heróis da História de Portugal vol II, Bertrand
+João Paulo Cotrim, Salazar, agora na hora da sua morte, Ed. Parceria A.M. Pereira
+José Abrantes, Morgana e o Poço Misterioso, Gailivro

* MELHOR DESENHO PARA ÁLBUM PORTUGUÊS

+Artur Correia, Super-Heróis da História de Portugal vol II, Bertrand
+Catherine Labey, Contos para a Infância de Hans Christian Andersen, Edições ASA
+José Abrantes, Morgana e o Poço Misterioso, Gailivro
+José Garcês, História de Faro em BD, Edições ASA
+Miguel Rocha, Salazar, agora na hora da sua morte, Ed. Parceria A.M. Pereira

* MELHOR ÁLBUM DE AUTOR ESTRANGEIRO

+A Conspiração, a História Secreta dos Protocolos dos Sábios de Sião, Will Eisner, Edições ASA
+Blacksad, A Alma Vermelha, Juan Diaz Canales e Juanjo Guarnido, Edições ASA
+Bórgia, Tomo 1: Sangue para o Papa, Milo Manara e Jodorowsky, Edições ASA
+Cidade de Vidro, Paul Auster, Paul Karasik e David Mazzucchelli, Edições ASA
+O Senhor Texugo e a Senhora Raposa 1: O Encontro, Brigitte Luciani e Eve Tharlet, Edições ASA

* MELHOR ÁLBUM DE TIRAS HUMORÍSTICAS

+Cão, Cão, Queijo, Queijo, Paul Gilligan, Gradiva
+Drabble, Polícias, Patos e Cabeças-De-Alho-Chocho, Kevin Fagan, Gradiva
+Fossa Nova, Jerry Scott e Jim Borgman, Gradiva
+O Amor é um Inferno, Matt Groening, Gradiva
+Vai uma Batuquada, Rapazes? , Bill Amend, Gradiva

* MELHOR LIVRO DE ILUSTRAÇÃO INFANTIL

+Alain Corbel, A Máquina Infernal, Editorial Caminho
+Bela Silva, O Cordão Dourado, a Machadinha e a Menina Tonta, Editorial Caminho
+Eunice Rosado, A Viagem do Espanholito, Gailivro
+Gémeo Luís, A Saquinha da Flor, Gailivro
+Henrique Cayatte, A Girafa que Comia Estrelas, Dom Quixote
+José Guedes, Os Olhos do Coração, Gailivro
+Luís Henriques, A Família dos Macacos, Editorial Caminho

* CLÁSSICOS DA 9ª ARTE

+A Volta à Gália de Astérix, René Goscinny e Albert Uderzo, Edições ASA
+As Viagens de Porto Bomvento vol 1 e 2, José Ruy
+História de O, Guido Crepax, Marginália Editora
+Lucky Luke, Rodeo, Morris, Edições ASA
+Uma Cenoura para Iznogoud, Goscinny e Tabary, Edições ASA

* FANZINE

+All-Girlzine 1
+Arquivo 20 – Marte 2205
+Efeméride #1 - Nemo no Século XXI
+O Menino Triste – Os Livros
+Sketchbook – BD Magazine

JÚRI DOS PRÉMIOS E CONCURSOS

O Júri (fase de Nomeação) dos Prémios Nacionais de Banda Desenhada foi constituído pelos seguintes elementos:

Nelson Dona (director do Festival); Filipe Abranches (autor de BD e vencedor do Troféu 2005 para o Melhor Desenho na categoria de BD Portuguesa); Carlos Pinto Coelho (amante da 9ª Arte); Carlos Pessoa (jornalista/especialista BD) e Pedro Moura (crítico e estudioso de BD)

O Júri dos Concursos de Banda Desenhada e Cartoon foi constituído pelos seguintes elementos:

Nelson Dona (director do Festival); Filipe Abranches (autor vencedor do Troféu 2005 para o Melhor Desenho na categoria de BD Portuguesa); Álvaro Santos (autor vencedor do Troféu Cartoon 2005); António Gomes de Almeida (argumentista de BD); Pedro Mota (crítico e estudioso de BD); Osvaldo de Sousa (crítico e estudioso de Cartoon); Jorge Machado-Dias (representante da Imprensa); José Lopes (criador e investigador de Fanzines); Sara Costa (comissária de exposição) e Teresa Santos (professora de Artes Visuais)

E... AMANHÃ HÁ MAIS ALGUMAS INFOS

Publicado por jmachado em 06:12 PM | Comentários (129)