newsletter

Nº 2 - Março - 2007

CenForAz

 

Um Centro com experiência no domínio da Formação Contínua

na área das Bibliotecas Escolares

 

 

José Rosa*

 

A experiência que no CenForAz – Centro de Formação de Oliveira de Azeméis possuímos, no domínio da Formação para pessoas que exercem funções nas Bibliotecas Escolares ou que o querem fazer, pode dividir-se  em duas fases: antes do Concelho de Oliveira de Azeméis integrar a Rede de Bibliotecas Escolares e após essa integração.

Antes do Concelho ter sido escolhido para integrar a Rede de Bibliotecas Escolares (2000) já tinha sido feita alguma formação, nomeadamente para Auxiliares de Acção Educativa e para um grupo de docentes que, entre 1998 e 2000, tentaram, numa das freguesias, constituir uma Biblioteca, onde as crianças do Pré-Escolar e do Primeiro Ciclo pudessem contactar, com os livros, com a leitura e todo o mundo mágico que os rodeia.

Com a integração na Rede o Centro foi desafiado a desenvolver formação que capacitasse os Docentes e os Auxiliares de Acção Educativa para a o exercício das funções nas Bibliotecas.

Desde a primeira hora o desafio foi aceite. Com a ajuda da responsável na DREN pela área das Bibliotecas Escolares, foi construída uma primeira acção de formação, na modalidade de Curso de Formação, com 4 módulos – Introdução às Bibliotecas Escolares, Animação, TIC e Biblioteconomia, num total de 180 horas. Como esta acção era destinada aos coordenadores e auxiliares das Bibliotecas criadas em 2000, foi feito um acordo com todos os Conselhos Executivos, que deixaram livre, no horário dos docentes, um dia em comum durante o qual a formação aconteceu. Foi um sucesso e o mesmo grupo fez, em 2002, uma acção de catalogação, num dos vários programas existentes.

 

Página principal do sítio do Centro de Formação de Oliveira de Azeméis

 

Até 2005 a acção com as 180 horas continuou. O âmbito geográfico alargou-se, numa primeira fase aos concelhos que integram o Entre Douro e Vouga e posteriormente a todo o distrito de Aveiro. A par desta acção, a partir de 2003, o Centro teve a sorte de contar com uma formadora com muita competência, sensibilidade e capacidade de trabalho na área da animação e da promoção da leitura. Com a Formadora Drª Sylviane Rigolet surgiram vários projectos formativos, nomeadamente Oficina de Formação, Círculo de Estudos e mais recentemente Estágio, que possibilitaram, a todos os que estão nas Bibliotecas e outros docentes interessados nas temáticas, um aumento significativo dos seus conhecimentos, muitas vezes induzidos pela exploração de novas metodologias de trabalho a aplicar à sala de aula.

Caixa de texto: 
Seminário "BE/CRE Janela Para o Mundo" destinado a Docentes, Auxiliares de Acção Educativa e Outros Técnicos de Educação e Bibliotecas

A par destes eventos de carácter mais formal, foi sempre nossa preocupação atingir públicos mais vastos e que não se esgotam nas acções. Assim, desde sempre tivemos a preocupação de organizar Seminários, em vários formatos, com a presença de reputados especialistas e de técnicos experientes que, de forma simples e eficaz, mostram o como fazer para animar as Bibliotecas. Um outro exemplo deste nosso interesse pela área das Bibliotecas, foi a organização de uma visita de estudo, com cerca de 10 participantes, que durante dois dias tomaram contacto com o Centro Internacional del Libro Infantil e Juvenil, cujas instalações se localizam na cidade de Salamanca. Esta visita permitiu aos participantes contactar com uma realidade única e ao mesmo tempo desmistificar o que se passa no nosso país onde, sem qualquer dúvida, a Rede de Bibliotecas Escolares é algo que só nos engrandece.

 

Fizemos também em 2006, pela primeira vez, mas com a intenção de repetir no futuro, a Mostra Concelhia de Bibliotecas Escolares, em que desafiámos as várias Bibliotecas Escolares a mostrar o que fizeram ao longo do ano lectivo 2005 / 2006.

No futuro próximo e, dado que em 2007, a área das Bibliotecas Escolares é uma área prioritária, o CenForAz candidatou, em 17 turmas, 10 sobre esta temática, de acordo com as orientações emanadas da RBE. Convém referir que não candidatámos nenhuma acção na área B, ou seja, aquela que é mais procurada pelos docentes com funções de bibliotecários escolares ou integrantes das equipas, pois todo o trajecto anterior deste Centro e a própria generalização da formação a todo o país, não nos permite um número de potenciais formandos que torne exequível a formação. A nossa aposta foi no sentido de generalizar a todos os docentes a Promoção da Leitura, de acordo, aliás, com o que preconiza o Plano Nacional de Leitura.

 

* José Rosa - Director do Centro de Formação de Oliveira de Azeméis—CenForAz

[ Página inicial ][ Página anterior ] 

[Acesso ao sítio da RBE][ Topo da página ]