FUTEBOL DE PRAIA

O Futebol de Praia é um espectacular jogo de futebol praticado num campo de areia, jogado com uma série de regras especialmente criadas para cativar as pessoas no local, bem como os telespectadores. É um jogo de passes rápidos, criando assim um grande número de oportunidades de golo e de jogadas, em que o público pode apreciar excelentes golos e espectaculares defesas dos guarda-redes. Devido ao enorme sucesso dos eventos já realizados no Brasil (Campeonatos do Mundo), Japão (Mundialitos), Estados Unidos e Europa, a Associação Internacional de Futebol de Praia promove pela terceira vez o Circuito Internacional desta modalidade na temporada de Verão, que decorre entre Julho e Agosto de 1999.

FUTEBOL DE PRAIA EM PORTUGAL

Em Portugal, o Futebol de Praia deu os primeiros passos a nível oficial em 1997, tendo sido formada em Janeiro a primeira Selecção Nacional com o objectivo de participar no III Campeonato Mundial, que se realizou no Rio de Janeiro. A base dessa selecção era constituida por ex-futebolistas internacionais bem conhecidos e conseguiria o sexto lugar entre oito participantes, alguns deles já com alguns anos de prática da modalidade. No início do Verão desse mesmo ano, realizou-se o I Circuito Nacional que contou com a participação de 16 equipas das regiões de Cascais, Figueira da Foz, Lisboa, Sesimbra e Algarve, e cuja fase eliminatória contou com a participação de 24 equipas. No total estiveram em acção mais de 300 jogadores, tendo-se efectuado 20 jogos nas finais regionais e outros tantos nas finais nacionais, com uma média de assistência de 3.000 pessoas por partida. No ano passado, Portugal assumiu a liderança desportiva da modalidade na Europa ao sagrar-se Campeão Europeu de Futebol de Praia, vencendo todos os jogos e juntando ainda os títulos individuais de Melhor Marcador (Alan) e de Guarda-Redes Mais Eficiente (Zé Miguel). No Campeonato da Europa estiveram presentes as oito principais selecções europeias, onde actuaram, entre outros, conhecidas estrelas do futebol de 11, como o "enfant terrible" francês Eric Cantona, o alemão Karl-Heinz Rumenigge e o espanhol Michel.

II MUNDIALITO DE FUTEBOL DE PRAIA

Entre os dias 29 de Julho e 3 de Agosto de 1997, decorreu na Figueira da Foz, em ambiente de grande alegria e descontracção, o II Mundialito de Futebol de Praia que contou com a presença de oito países, tendo os jogos decorrido num estádio montado propositadamente para o efeito e que esgotou diariamente a sua lotação, impedindo assim muitas pessoas de participar no espectáculo desportivo que foi este evento. Disputaram-se 16 encontros, que tiveram uma média de oito golos por partida e 56 remates à baliza. Tudo isto com duas horas diárias de transmissão televisiva em directo e com um share de 26,2 de audiência média. O Brasil sagrou-se vencedor ao bater na final a Espanha por 4-2. No terceiro lugar do pódio ficou o Canadá, que venceu a selecção da anfitriã por 3-2.

III MUNDIALITO DE FUTEBOL DE PRAIA

De 2 a 9 de Agosto de 1998, o longo areal da praia da Figueira da Foz recebeu o III Mundialito de Futebol de Praia, o maior acontecimento desportivo do Verão, que contou com a presença de mais de 120 atletas - alguns deles craques mundialmente famosos - em representação de 12 países. A saber: Brasil, Canadá, Espanha, Estados Unidos, Itália, Japão, Jugoslávia, Malásia, Nigéria, Perú, Portugal e Suiça. Durante os dias em que decorreu a competição, milhares de pessoas circularam à volta deste grandioso evento. Os treinos e toda a movimentação dos jogadores foram sempre acompanhados por uma enorme multidão de pessoas, tendo o estádio esgotado em todos os 26 jogos realizados. Apesar disso, muita gente houve que ficou de fora sem poder assistir de perto às emoções das partidas. A vitória na prova acabou por surgir algo surpreendentemente para os E.U.A., ao venceram facilmente na final o Perú, por 8-2, isto depois de terem eliminado nas meias-finais da competição o principal favorito, o Brasil, por 3-2. No jogo de atribuição dos 3º e 4º lugares, os brasileiros não deram grandes chances à equipa portuguesa triunfando por 7-1.

ESTÁDIO

O estádio, com capacidade para 12.000 pessoas e uma bancada VIP de 500 lugares, vai ser de novo construído nas areias da praia da Figueira da Foz, prevendo-se que assistam aos jogos no próprio local cerca de 192.000 espectadores, o que faz deste o maior evento desportivo do Verão.

A ESTATÍSTICA

Complementada com a estatística oficial do desempenho de jogadores e equipas, o III Mundialito de Futebol de Praia revelou a verdadeira força do futebol-espectáculo. Cada jogo de 36 minutos teve em média 76 remates à baliza, 10 golos e apenas cinco faltas. Particularmente neste último aspecto, é de realçar o Fair-Play que o Futebol de Praia vem exibindo há já algum tempo.

AUDIÊNCIAS TELEVISIVAS

A audiência demonstra a força da modalidade. Em Portugal, foram sempre transmitidos, por dia, dois jogos em directo, tendo a SIC (estação que transmitiu todas partidas) obtido o seu melhor share desde o seu surgimento, naquela faixa horária de Verão. As transmissões internacionais dispensam quaisquer comentários: Rede Globo (Brasil) com 15 milhões de espectadores, ESPN (Mundial) com mais de 222 milhões de lares atingidos nos seguintes locais: E.U.A, Canadá, América Latina, América Central, Ásia, Índia, Japão, Médio Oriente e África. Como tal, a Figueira da Foz nunca foi tão falada nos quatros cantos do mundo.

APRESENTAÇÃO 99

Entre os dias 11 e 18 de Julho, a Figueira da Foz recebeu o IV Mundialito de Futebol de Praia. Contando com menos participantes do que no ano transacto, apenas oito, a estrutura da competição foi divida em dois grupos: no Grupo A jogaram as selecções de Portugal, França, Alemanha e Áustria; no Grupo B participaram o Brasil, Perú, Uruguai e Japão. Este ano houve ainda outro aliciante, pois o Grupo A contou também para a Liga Europeia de Futebol de Praia, que teve na Figueira da Foz a sua quarta etapa e que foi vencida por Portugal.

Mundialito 1999

Mandala Promoção e Marketing International Beach Soccer Association

© 1999 Infordesporto
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida
sem a permissão prévia da Infordesporto



TMN

Figueira está na moda

Infordesporto Online