Cinecartaz
Pesquisa Rápida na Edição de Hoje
Veja a Primeira Página do Jornal
SECÇÕES

1ª Página Destaque Nacional Mundo Espaço Público Sociedade Ciências Cultura Desporto Economia Media Local Lisboa Local Porto Local Minho Última Página Local Centro Ficha Técnica

SUPLEMENTOS
Mil Folhas
Fugas
Só Texto
Previsão meteorológica
Calvin & Hobbes Bartoon
Programação TV

 

.
Calvin & Hobbes
PesquisasÚltimos 7 DiasÍndice de HojePrimeira PáginaHOMEHome|Primeira Página|Índice de Hoje|Últimos 7 Dias|Pesquisas
DesportoArtigos
 

João Pinto Sai do Sporting
Por MARCO VAZA
Sábado, 29 de Maio de 2004

João Pinto não vai continuar no Sporting para a próxima temporada. Jogador e clube anunciaram ontem em comunicado conjunto que o contrato, que termina no próximo dia 30 de Junho, não irá ser prolongado "por razões desportivas e financeiras". Era sabido que o Sporting pretendia renovar contrato com o avançado, mas com uma redução substancial do ordenado e apenas por mais um ano. As negociações não chegaram a bom porto e o jogador, que não aceitou baixar o ordenado e que desejava dois anos mais de contrato, ficou livre para decidir o seu próximo destino.

"O Sporting Clube de Portugal e o atleta João Vieira Pinto decidiram não prolongar o vínculo entre as duas partes, que termina a 30 de Junho, por razões desportivas e financeiras", podia ler-se numa curta nota divulgada durante a tarde de ontem, na qual ficou expressos os desejos mútuos de "felicidades e a continuação de grandes êxitos desportivos e profissionais". Especulações recentes sobre o futuro de João Pinto, de 32 anos, indicam que a carreira do futebolista pode passar por uma nova experiência no estrangeiro (no início de carreira teve uma passagem fugaz pelo Atlético de Madrid), com o Qatar como possível destino, ou por um regresso ao Benfica, clube onde esteve oito anos antes de se mudar para Alvalade.

Chega assim ao fim uma ligação que durou quatro temporadas. Durante este período, João Pinto foi elemento fundamental para as conquistas do Sporting, como o título de campeão nacional e a Taça de Portugal em 2001-02. O ainda número 25 do Sporting chegou a custo zero a Alvalade no final da época 1999-00 quando, em plena preparação para o Euro 2000, o então presidente do Benfica João Vale e Azevedo, por indicação de Jupp Heynckes, decidiu rescindir contrato com João Pinto, que era na altura o capitão de equipa. Nos quatro anos em que esteve em Alvalade, João Pinto realizou 115 jogos no campeonato, tendo marcado 28 golos e a sua saída abre uma lacuna no ataque do Sporting. Candidatos ao seu lugar são vários, a começar pelos internacionais sub-21 Carlos Martins e Danny. Carlos Martins, produto das escolas do Sporting, foi um dos jogadores chamados pelo técnico Fernando Santos para substituir João Pinto quando este não estava disponível, devido a lesão.

Em relação a Danny, irá regressar a Alvalade, depois de ter estado emprestado ao Marítimo. O luso-venezuelano foi contratado em 2002 para suprir a ausência de João Pinto (suspenso durante quatro meses por agredir um árbitro no Mundial 2002), mas nunca se impôs no Sporting, passando as duas últimas temporadas no clube madeirense. O capitão Pedro Barbosa, que passou toda a temporada a jogar nos flancos, é igualmente uma opção válida para desempenhar o papel de apoio aos pontas-de-lança.

P/2ª txto

As saídas

João Pinto era um dos jogadores do plantel do Sporting que estava em fim de contrato e com quem a SAD pretendia renovar, mas por valores mais baixos do que auferia, numa política de contenção de despesas na sua folha salarial. Situação semelhante à de João Pinto aconteceu com o fisioterapeuta Rodolfo Moura, que ainda tinha mais um ano de contrato. Anteontem, de partida para o Brasil, Rodolfo Moura assumiu que o "divórcio" se ficou a dever a um desentendimento de verbas com o Sporting, que pretendia prolongar-lhe o contrato com um vencimento mais baixo.

Pedro Barbosa era outro dos futebolistas que também terminava o seu vínculo, mas, ao contrário de João Pinto, aceitou baixar o seu salário e prolongar o seu contrato por mais uma temporada. Já Rui Bento, no Sporting desde 2001-02, também terminou o contrato, mas não lhe foi proposta a renovação, deixando por isso de ser jogador dos "leões" a partir de 30 de Junho. Quanto ao espanhol Toñito, também deverá estar de saída, apesar de ainda ter mais um ano de contrato.

A Paulo Bento terá sido endereçado um convite para continuar no Sporting, mas com as funções de treinador-adjunto numa equipa técnica cuja composição ainda não está definida.

Outra possível baixa é a de Fernando Santos. O ainda técnico leonino tem dito publicamente que se mantém no cargo e que está a trabalhar com vista à próxima época, mas a sua saída parece estar iminente - José Peseiro, ex-adjunto de Carlos Queiroz no Real Madrid, é o provável substituto -, faltando ainda acertar os pormenores da rescisão. Santos terá exigido o pagamento integral do ano de contrato que ainda tem com o Sporting, o que estará a atrasar a desvinculação. Topo de Página

 

 

   
publico.pt publiconline última hora desporto guia do lazer bd cinecartaz tvzine
fotojornalismo calvin bartoon tempo serviço público copyright publicidade ficha técnica

© 2000 PÚBLICO Comunicação Social, SA
Emails: Direcção Editorial - Webmaster - Publicidade